quinta-feira, 8 de abril de 2010

6ª FEIRA NA OITAVA DA PÁSCOA - 09/04/10


LITURGIA DIÁRIA



6ª FEIRA NA OITAVA DA PÁSCOA/Cor Branca
Oficio solene próprio
Missa própria: Gi, Pfpascal I
Leituras: At 4,1-12
Sl 117 (118),1-2 e 4.22-24.25-27a (R/. 22)
Jo 21,1-14

Liturgia das Horas -> Laudes Pag. 548 - H.Média Pag. 550 - Vésperas Pag. 553

Oração das Horas -> Laudes Pag. 484 - H.Média Pag. 485 - Vésperas Pag. 487

"Jesus disse-lhes: 'Lançai a rede à direita da barca, e achareis'."

http://byfiles.storage.live.com/y1pDF1fhnNr88yaDuweek-3NN3xn6HOpG9EXOEcvmbEkSSUWN57P0yn8DXTA1IVTrbt6SDUaJ1zw-g

"Lançaram pois a rede e não conseguiam puxá-la para fora, por causa da quantidade de peixes."

EVANGELHO (São João 21, 1-14)
Naquele tempo, 1Jesus apareceu de novo aos discípulos, à beira do mar de Tiberíades. A aparição foi assim: 2Estavam juntos Simão Pedro, Tomé, chamado Dídimo, Natanael de Caná da Galileia, os filhos de Zebedeu e outros dois discípulos de Jesus. 3Simão Pedro disse a eles: “Eu vou pescar”. Eles disseram: “Também vamos contigo”. Saíram e entraram na barca, mas não pescaram nada naquela noite. 4Já tinha amanhecido, e Jesus estava de pé na margem. Mas os discípulos não sabiam que era Jesus. 5Então Jesus disse: “Moços, tendes alguma coisa para comer?” Responderam: “Não”. 6Jesus disse-lhes: “Lançai a rede à direita da barca, e achareis”. Lançaram pois a rede e não conseguiam puxá-la para fora, por causa da quantidade de peixes. 7Então, o discípulo a quem Jesus amava disse a Pedro: “É o Senhor!” Simão Pedro, ouvindo dizer que era o Senhor, vestiu sua roupa, pois estava nu, e atirou-se ao mar. 8Os outros discípulos vieram com a barca, arrastando a rede com os peixes. Na verdade, não estavam longe da terra, mas somente a cerca de cem metros. 9Logo que pisaram a terra, viram brasas acesas, com peixe em cima, e pão. 10Jesus disse-lhes: “Trazei alguns dos peixes que apanhastes”. 11Então Simão Pedro subiu ao barco e arrastou a rede para a terra. Estava cheia de cento e cinquenta e três grandes peixes; e, apesar de tantos peixes, a rede não se rompeu. 12Jesus disse-lhes: “Vinde comer”. Nenhum dos discípulos se atrevia a perguntar quem era ele, pois sabiam que era o Senhor. 13Jesus aproximou-se, tomou o pão e distribuiu-o por eles. E fez a mesma coisa com o peixe. 14Esta foi a terceira vez que Jesus, ressuscitado dos mortos, apareceu aos discípulos.
Palavra da Salvação.
Glória a vós, Senhor.

MEDITANDO O EVANGELHO DO DIA
"A Páscoa é o pleno coroamento da Soberania de Jesus: todas as criaturas enfim lhe pertencem, porque as resgatou à custa do próprio Sangue, do aniquilamento e da obediência até à morte de cruz... Deve toda língua anunciar com alegria que Jesus Ressuscitado é 'o Senhor'... E o Senhor Ressuscitado continua a preparar para os homens sua mesa e, em lugar de servir-lhes pão e peixe, os serve até lhes dar em alimento seu Corpo e em bebida, seu Sangue. Deste modo sustenta nos fiéis aquela Vida Divina, para qual os gerou com sua morte e Ressurreição. A Eucaristia, portanto, é o aperfeiçoamento do Batismo, é Sacramento essencialmente Pascal... Só Jesus tem o Poder de Salvar, só Ele é o Senhor da vida e da morte, capaz de curar e de Ressuscitar."
(Frei Gabriel de Santa Maria Madalena-OCD)

"Jesus encontra os seus discípulos sem vigor na sua fé e desprovidos de força e de coragem. Por isso lhes chama 'rapazes'... Chama-os para a mesa como se fossem crianças: 'Rapazes, tendes alguma coisa para comer', para que a sua Humanidade os reconduza à Graça, o Pão à confiança, o Alimento à fé. Eles não acreditariam no seu Corpo Ressuscitado se O não vissem comer como um homem. E Ele, que alimenta toda a criatura, é Ele que lhes pede comida. Ele, o Pão, come, não porque tenha fome dos seus alimentos, mas sim do seu Amor."
(São Pedro Crisólogo, Bispo e Doutor da Igreja)

"Tereis compreendido por que motivo foi Pedro quem puxou a rede para terra; com efeito, foi a ele que foi confiada a Santa Igreja, foi a ele que foi pessoalmente dito: «Filho de João, tu amas-Me? Apascenta os meus cordeiros.» Assim, aquilo que foi claramente enunciado em Palavras foi primeiramente significado pela ação. É o Pregador da Igreja que nos separa das correntes deste mundo; é, pois, necessário que Pedro puxe para terra a rede cheia de peixes. Foi ele quem puxou os peixes para a terra firme da margem, porque foi ele que dá a conhecer aos fiéis, pela sua santa pregação, a imutabilidade da Pátria Eterna. E fê-lo, quer pelas suas palavras, quer pelas suas epístolas; e continua a fazê-lo todos os dias, pelos seus milagres. Sempre que nos conduz ao Amor do repouso eterno, sempre que nos distancia do tumulto das coisas deste mundo, nós somos os peixes apanhados nas redes da fé, que Pedro puxa para a margem."
(São Gregório Magno, Papa e Doutor da Igreja)

http://1.bp.blogspot.com/_KvTBomTnF1o/SAn_LROEc6I/AAAAAAAAEyc/18ImFSslhL0/s400/596%2BAugust%2B9%2B%2BEdith%2BStein.jpg

"A oração da Igreja é a oração do Cristo sempre Vivo que tem o seu modelo na oração do Cristo durante sua vida humana."
(Edith Stein)


Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...