quarta-feira, 7 de abril de 2010

QUINTA FEIRA NA OITAVA DA PÁSCOA

Ofício solene próprio (Hora Média = II Salmo)

Salmo 29: Ação de graças pela libertação.

Este Salmo 29 pertence à categoria dos Salmos individuais de ação de graças. A ocasião pode ser a de um perigo grave, possivelmente uma enfermidade mortal, da qual escapou o salmista. Este expressa sua experiência recorrendo a outros lugares bíblicos, sobretudo proféticos. A maior parte dos textos bíblicos está em relação com o Povo de Deus, razão pela qual a experiência do salmista é válida para todo o povo, porque reflete a experiência de Sião. Não é de se estranhar que o judaísmo rezara este Salmo, motivado pela “dedicação do Templo”. Em continuidade com o rabinismo, também nós cristãos o rezamos.
O salmo se divide em três partes:
1- Exaltação a Yahweh, que salva da enfermidade e do abismo (vv. 2-4);
2- Convite a que outros o exaltem em aclamações confessionais (vv. 5-6);
3- Descrição da salvação e ajuda coletiva, com uma aclamação conclusiva.
A súplica termina com um agradecimento a Deus, que escuta a oração. Este agradecimento pode tornar-se o essencial nos Salmos de ação de graças.
Depois de recordar os males sofridos e a oração atendida, o salmista exprime seu reconhecimento e exorta os fiéis a louvar a Deus com ele.

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...