quarta-feira, 5 de maio de 2010

QUARTA FEIRA DA V SEMANA DA PÁSCOA

I Quarta Feira do Saltério (Vésperas = I Salmo)

Ant. I Deus Pai exaltou com poder o Seu Cristo e fez dEle o Senhor, Salvador, aleluia.

Salmo 26 (27): Confiança em Deus no perigo.

Aparentemente o Salmo 26 agrupa duas peças diversas: a primeira celebra a confiança do salmista (vv. 1-6), enquanto que a segunda é uma lamentação (vv. 7-12). Ambas terminam com a certeza do orante e um oráculo sacerdotal (vv. 13-14). Porém as duas composições foram transmitidas unitariamente. Devemos explicar a unidade: trata-se de um orante que é perseguido injustamente (vv.1-12), que se encontra longe de Jerusalém. Sua confiança é afirmada (vv. 1- 6), mas se quebra ao chegar ao Templo, o que motiva uma lamentação (vv. 7-12). Ao final da mesma, se discerne novamente uma esperança (v. 13), confirmada pela resposta divina em forma de oráculo (v. 14). A unidade, por conseguinte, se explica desde a pessoa do orante e desde a sua situação.
Nesta primeira parte, podemos distinguir a confiança total do fiel no Senhor (vv. 1-3) e o desejo nostálgico do Templo (vv. 4-6).
Nos pedidos de socorro, a confiança em Deus ocupa o primeiro plano e constitui o tema principal em alguns Salmos. Estes cânticos, de grande alcance espiritual, talvez provenham dos meios levíticos. Os salmistas cantam sua segurança na paz e na alegria (v. 1.3). Esta segurança, paz e alegria são proporcionadas pela comunhão com Deus e muitas vezes associadas ao Templo, no qual Deus se manifesta e onde os fiéis se refugiam junto a Ele (v. 4).

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...