quinta-feira, 27 de maio de 2010

QUARTA FEIRA DA VIII SEMANA DO TEMPO COMUM. 26/05/2010.

IV Quarta Feira do Saltério (Vésperas = I Salmo).

Ant 1 Vosso saber é por demais maravilhoso, ó Senhor

Salmo 138, 1-12. (139): Deus tudo vê.

Este salmo é uma meditação sobre a “essência Divina”, feita por um homem sem ação. É a oração de um acusado que já conheceu ou irá conhecer a prova do juízo de Deus. O salmista passou a noite em um templo, uma noite iluminada pela presença de Deus; sofreu vitoriosamente o juízo de Deus e pede que caia sobre seus inimigos o castigo que ele esperava.
Meditação teológica sobre os atributos de Yahweh, sobre os misteriosos desígnios divinos e sobre o problema do mal. Nada se oculta da vista de Deus, nem os pensamentos mais recônditos dos homens. Pretender enganar a Deus, fazendo-O crer em nossas atitudes ou intenções profundas que não são reais, ou ocultar-Lhe as que o são, é vã infantilidade do homem, para quem a única atitude completa e sensata seria a total sinceridade ao Senhor.
A Bíblia de Jerusalém dá a todo o Salmo 138 o nome de “Homenagem ao Deus Onisciente”. Deve-se comparar esta meditação sobre a onisciência Divina, plena de confiança no Senhor, com a que fez Jó para expressar o temor do homem no olhar de Deus (Jó 7,17-20).
A peculiaridade deste Salmo é a tranquila certeza que domina o orante: Deus conhece tudo, está em toda parte, modelou suas criaturas, nada há que temer!
A primeira parte de nosso ofício vespertino se ocupa de dois motivos:
1- A “Onisciência Divina” (vv. 1-6): O conhecimento Divino sobre o homem se estende a todas as suas mais íntimas manifestações.
2- A “Onipresença Divina” (vv. 7-12): Mesmo que o homem procure sair da órbita de Deus, não encontraria lugar algum em que não o envolveria Sua presença.
Mesmo que este Salmo tenha características hínicas, não deixa de ser uma oração fervorosa de porte sapiencial: a intimidade espiritual e cordial do orante se expressa recorrendo ao Deus presente e onipotente.
Que possamos dizer-Lhe de coração, como Pedro: “Senhor, Tu sabes tudo, Tu sabes que Te amo” (Jo 21,17).

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...