segunda-feira, 3 de maio de 2010

SEGUNDA FEIRA DA V SEMANA DA PÁSCOA

I Segunda Feira do Saltério ( Vésperas = I Salmo)

Ant. I Confiai, diz o Senhor, pois Eu venci o mundo. Aleluia

Salmo 10 (11): Confiança inabalável em Deus.

O Salmo 10 é um cântico de confiança, com um fim didático. Quem aqui ora é um perseguido, que se refugia no templo. A composição, por conseguinte, é pré-exílica. O diálogo com os amigos foi transformado em um Salmo, com abundantes citações de lugares bíblicos conhecidos, mediante o qual o orante procura fazer com que os demais sigam seu exemplo. O salmista expressa aos amigos, que lhe aconselham a fuga dos adversários, sua inabalável confiança em Deus, que do céu acompanha os fatos da história e vai exercer a Sua justiça. A transposição cristã pode versar sobre a assistência divina, sobre a contemplação do rosto de Deus ou sobre o Senhor, juiz de vivos e de mortos.
O fiel perseguido é comparado a um passarinho (Sl 55,7; 91,3; 124,7) e a montanha é seu lugar de refúgio (Gn 19,17; Sl 121,1; Ez 7,16: Mt 24,16).
A expressão “parte de seu cálice” (v. 6c) é uma metáfora (a taça ou cálice servia para tirar a sorte) que designa o destino, às vezes como bom (Sl 16,5; 23,5) ou mais frequentemente como mau (Sl 75,9; Mt 20,22; Ap 14,10; 16,19); a taça ou cálice da ira Divina é tema profético (Is 51,17+; Jr 25,15; Lm 4,21; Ex 23,31s; Hab 2,16).
O homem não pode ver Deus (cf. Ex 33,20+), todavia a expressão “contemplar a face de Deus”, é frequente nos Salmos, no sentido de: estar de pé em sua presença, como servos do Senhor benevolente.

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...