segunda-feira, 10 de maio de 2010

SEGUNDA FEIRA DA VI SEMANA DA PÁSCOA 10/05/2010


Ant. 1 Bendito o que vem em nome do Senhor! Aleluia.

Salmo 44 (45): As núpcias do Rei.

Estamos diante de um poema original. Aqui se canta o amor humano de um rei. A rainha, as crianças, o harém, o órgão e a mansão são motivos para exaltar a figura do Rei em uma data muito especial. Historicamente, talvez tenha sido composto por ocasião do casamento de um Rei de Israel ou Judá com uma princesa estrangeira. Há vários casos em que essa circunstância ocorre, antes que nós possamos ser mais precisos. Se este Salmo se tornou parte do Saltério pode ser porque a monarquia foi o depositário das esperanças de alguns séculos e, em nosso caso, porque as características divinas que o Salmo atribui ao Rei são aqui atribuídas, de maneira própria e evidente a Jesus Cristo, o Messias (v. 3). Assim, o autor da Epístola aos Hebreus (1,8-9) pode recorrer a este Salmo, de sorte que a composição atual, nascida em berço do meramente humano, foi aberta para a realidade cristã. É constituído de duas partes: a primeira é um elogio direto ao rei (vv. 3-10); a segunda é um elogio indireto: a apresentação da rainha e sua corte (vv. 11.17). Ambas as partes trazem uma introdução (v. 2) e uma conclusão (v. 18).

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...