sexta-feira, 11 de junho de 2010

SOLENIDADE DO SAGRADO CORAÇÃO DE JESUS = 11/06/2010

Ofício próprio da Solenidade (II Vésperas = II Salmo)

Ant 2 O Senhor bom e clemente alimentou os que o temem.

Salmo 110 (111): As grandes obras do Senhor.

Este Salmo é um canto de aclamação às obras maravilhosas de Deus, na história passada e no presente de seu povo. Objetos de aclamação são o poder, a bondade e a justiça de Deus. São as maravilhas memoráveis do passado, cantadas agora por todo o povo, embora no primeiro versículo se expresse no singular – é apenas um artifício literário para criar ambiente -. Junto com as “obras”, o salmista celebra os “preceitos” de Yahweh. Os primeiros versículos descrevem o que Deus é (suas obras); os segundos, o que Ele exige (seus preceitos). Os versículos finais recapitulam ambos os temas, com linguagem sapiencial.
A Bíblia de Jerusalém dá a este Salmo o nome de “Elogio das obras Divinas”. É um Salmo “alfabético”, isto é, cada meio versículo começa com uma letra do alfabeto hebraico, como também o seguinte: Salmo 111(112), que lhe é semelhante pela doutrina, estilo e estrutura poética. Era usado pela celebração das festas anuais (cf. Ex 23,14+).
É um hino que canta os portentos realizados por Deus em favor de Seu povo, portentos que hão de ser constantemente recordados e agradecidos por Seus fiéis, permanecendo fiéis à aliança com Ele e, em consequência, cumprindo Seus preceitos. No Salmo 110 se agradece a bondade de Deus, manifestada continuamente em suas obras. O temor de Deus, o sentido filial de sua presença, é a fonte dessa sabedoria cristã que descobre, em tudo e em todos, uma mensagem do Deus Amor.

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...