sábado, 3 de julho de 2010

SOLENIDADE DE SÃO PEDRO E SÃO PAULO APÓSTOLOS DOMINGO DA XIV SEMANA DO TEMPO COMUM = 03/07/2010

Ofício da Solenidade seguinte– (I Vésperas = Cântico)

Ant 3 São Paulo, Apóstolo das Gentes, vós sois instrumento escolhido, pregador da verdade em todo mundo.

Cântico Ef 1, 3-10: O plano divino da Salvação.

Cada semana a Liturgia das Vésperas propõe à Igreja orante o solene hino de abertura da carta aos Efésios. Pertence ao gênero das “bênçãos”, que já aparecem no Antigo Testamento e tem maior propagação na tradição judia . Por tanto, se trata de um constante hino de louvor que sobe a Deus, a quem, na fé cristã, se celebra como “Pai de Nosso Senhor Jesus Cristo”. Por isso, em nosso hino de louvor a figura central é Jesus Cristo no qual se revela e se realiza a obra de Deus.
A Carta aos Efésios se inicia com um esplêndido hino de Bênçãos. É um texto solene e bem estruturado, que contém uma majestosa construção, destinada a exaltar a admirável obra de Deus, realizada em nosso favor, em Cristo: o plano amoroso e gratuito de Deus para um destino de salvação e de glória.
Neste projeto transcendente, que abarca a Criação e a Redenção, o mundo e a história humana, Deus se propôs, de antemão, “segundo o beneplácito de sua vontade”, “recapitular em Cristo todas as coisas”, isto é, restabelecer n’Ele toda a ordem e o sentido profundo de todas as realidades, tanto as do céu como as da terra. (cf. Ef 1,10). Certamente, Ele é “Cabeça da Igreja, que é Seu Corpo” (Ef. 22-23), mas também é o princípio vital de referência do universo.
Os sentimentos de Paulo estão denominados, desde o princípio de sua carta, pela admiração, gratuidade e veneração pela obra salfívica de Deus, da qual irá falar aos seus leitores. Porém, estes devem, antes de tudo, compenetrados dos mesmos sentimentos, voltar a vista aos céus, ao Pai Santo e Misericordioso, em quem devem colocar toda sua esperança.
O hino em que nos indica a maneira de fazê-lo forma, no texto grego, um só período, longo e pesado, no qual, sem embargo, os pensamentos estão bem articulados, o que faz com que seu conteúdo apareça sem dificuldade. A obra salvífica de Deus, que Paulo se propõe a exaltar (v.3), se cumpre com nossa eleição feita pelo Pai, desde toda a eternidade, (vv. 4-6), com a Redenção mediante o Sangue de Cristo (vv. 7-10).
O louvor é a resposta do homem a Deus, que se manifesta salvando e revelando Seu Mistério. O autor de Efésios bendiz a Deus porque nos revelou Seu Mistério. O hino apresenta esta composição: o enunciado da bênção se desenrola em três movimentos que abarcam todo o arco temporal e a ação trinitária:
- - Passado: O Pai que elege e predestina (vv. 4-6a);
- - Presente: O Filho, que dá a graça e perdoa os pecados (vv. 6b-7);
- - Futuro: O Espírito Santo, que inicia no Mistério (vv. 8-9).

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...