quinta-feira, 1 de março de 2012

Como Deus me chamou ao Carmelo - Creuza Tobias Lima (OCDS de Parnaíba-PI)

Ainda muito jovem, estudante e pensionista do Instituto Sagrada Família das Missionárias de Jesus Crucificado, em Parnaíba - PI, vivi anos de muito agradável convívio com as Irmãs, o que chegou a me convencer que eu tinha vocação para a vida religiosa. Preenchi a ficha do ingresso, mas vivi, após, momentos de muitas dúvidas quanto àquela vocação que, com o passar do tempo, julguei prematura, por isso não tive pressa. Suplicava ao Crucificado que me socorresse, pois nada estava muito claro, mas sombrio, quando ao “sim” definitivo que eu deveria dar a Ele.
Aprovada no vestibular, tive que ir para a capital, Teresina, onde somente havia Faculdade. Isto me fez experimentar um grande sentimento de liberdade em relação àquela decisão a tomar, porque via ali um prolongamento do tempo de que eu necessitaria para amadurecer aquela ideia que eu já considerava “prisão”. Realmente o tempo foi meu aliado.
Passados alguns anos naquela cidade, tive oportunidade de ouvir uma palestra de uma Carmelita Secular sobre oração. Como não é motivo de estranheza, a tônica maior recaiu sobre Santa Teresa, até então totalmente minha desconhecida. Ficou em mim um desejo de conhecê-la o que me levou a buscar em outros encontros, informes mais detalhados e esclarecedores sobre esta mulher tão fascinante e extraordinária. Busquei seus livros, mas seu estilo não me despertava interesse em prosseguir com a leitura. Recomecei por três vezes os dois primeiros livros, sem conseguir chegar ao fim, pois o desamino sobrepujava qualquer esforço. Resolvi obedecer à Carmelita que insistia: recomece, faça um esforço, peça ajuda a Santa Teresa, vai ver como mudara de ideia. Verdade!. O fruto da obediência se fez presente. Hoje, a cada vez que leio Santa Teresa, São João da Cruz (que aprendi a amar), a beata Elizabete da Trindade e outros, um mundo novo se descortina e me motiva ao amor de Deus e aos irmãos que eles viveram intensa e incondicionalmente.
Foram bastantes os motivos que me impediram o ingresso na Comunidade Santa Teresinha-OCDS em Teresina, os quais culminaram com o falecimento do meu sobrinho (meu filho não biológico), fato que me obrigou a voltar para Parnaíba, em 2008.
Persistia em mim a ideia de viver a espiritualidade carmelitana, o que me levou, juntamente com algumas companheiras, alimentar em oração, a esperança de termos entre nós um grupo da OCDS.
Em 2010 com a intermediação do Reitor do Seminário, Pe. Eduardo Furtado, tivemos sinal verde do Sr. Bispo, D. Alfredo Schaffler, para instalação da Ordem Secular em Parnaíba. Precisamente a 05-02-11 foi oficialmente instalado o grupo da OCDS nesta cidade, para glória de Deus.
Estamos felizes em, à luz da doutrina teresiana, nos comprometermos com o Evangelho, isto é, “ser testemunhas” na vivência do perdão, da verdade e do amor a Deus e aos irmãos, tendo em Maria uma Mãe e um Modelo.
A todos um abraço carmelitano.

Creuza Tobias Lima
Grupo Maria, Mãe e Mestra do Carmelo
Parnaíba – Piauí

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...