segunda-feira, 1 de outubro de 2012

“Atraí-me ...”

Frei Alzinir


Mensagem de nosso Delegado Geral para a OCDS
Frei Alzinir Debastiani, ocd


Neste mês de outubro teremos a XIII Assembleia Geral Ordinária do Sínodo dos Bispos, com o tema: “A nova evangelização para transmissão da fé cristã”.  No n. 31 do documento de trabalho do sínodo, temos uma definição de evangelização:
“A evangelização é precisamente a oferta do Evangelho que transfigura o homem, o seu mundo, a sua história. A Igreja evangeliza, quando, graças à força do Evangelho que anuncia (cf. Rm 1,16), faz renascer, através da experiência da morte e da ressurreição de Jesus, toda experiência humana (cf. Rm 6,4), emergindo-a na novidade do batismo e da vida segundo o Evangelho, na relação do Filho com o seu Pai para sentir a força do Espírito. A transmissão da fé é a finalidade da evangelização no desígnio de levar o homem por Cristo ao Pai no Espírito (cf. Ef 2,18). Esta é a experiência da novidade do Evangelho que transforma todo o homem.”
Fazendo uma ponte deste texto com o método de evangelizar de S. Teresinha do Menino Jesus, cuja festa celebramos neste 1º de Outubro, podemos ver o valor do testemunho dos santos que, mesmo sem muitas palavras evangelizam.
Ela o explica com  simplicidade profunda através da frase do Cântico dos Cânticos “Atraí-me, corramos ao odor de vossos perfumes...” (cf.:História de uma alma 34f e pág. seguintes – Ed. Loyola).
Estamos em maio de 1896, quando então lhe fora confiado à sua oração pela priora do Carmelo de Lisieux, M. Genoveva, mais um sacerdote, o p. Roulland. Ela hesita no início, pois ela já tinha o encargo de rezar pelo seminarista Bellière e as noviças, mas depois aceita. Escutemos suas palavras.
“Depois que passei a ter dois irmãos e minhas irmãzinhas as noviças, se eu quisesse pedir para cada alma o que ela necessita e pormenorizá-lo, os dias seriam curtos demais e recearia muito esquecer alguma coisa importante. Para as almas simples, não são necessários meios complicados. Como sou uma delas, certa manhã, durante minha ação de graças, Jesus deu-me um meio simples de cumprir minha missão. Fez-me compreender a seguinte palavra dos Cânticos: “Atraí-me, corramos ao odor de vossos perfumes”. Ó Jesus, nem é necessário dizer: atraindo-me, atraí as almas que amo. Essa simples palavra: “Atraí-me”, é suficiente. Compreendo-o, Senhor, quando uma alma se deixou cativar pelo odor inebriante dos vossos perfumes, não conseguiria mais correr sozinha; todas as almas que ela ama são arrastadas por ela. Isso se dá sem coação, sem esforço; é consequência natural da sua atração por vós. Assim como uma torrente que se lança com impetuo­sidade no oceano arrasta atrás de si tudo o que encontrou na sua passagem, assim, ó meu Jesus, a alma que mergulha no oceano sem margens do vosso amor arrasta consigo todos os tesouros que possui… (...)

Madre, creio ser necessário dar-vos mais algumas explicações referentes à passagem do Cântico dos Cânticos: “Atraí-me, corramos”. O que disse me parece pouco compreensível. “Ninguém”, disse Jesus, “pode vir a mim, se meu Pai que me enviou não o atrair”. Depois, por meio de parábolas sublimes e, muitas vezes, sem mesmo usar desse meio tão familiar ao povo, Ele nos ensina que basta bater para que se abra, procurar para encontrar e estender humildemente a mão para receber o que se pede… Acrescenta que tudo o que se pedir a seu Pai, em seu nome, Ele o concede. É por isso sem dúvida que o Espírito Santo, antes do nascimento de Jesus, ditou essa oração profética: Atraí-me, corramos.
O que é pedir para ser atraído, senão unir-se de maneira íntima ao objeto que cativa o coração? Se o fogo e o ferro tivessem raciocínio, que este último dissesse ao outro: Atraí-me, não provaria que deseja identificar-se com o fogo de maneira que o penetre e o impregne da sua ardente substância e passe a fazer um só com ele? Madre querida, eis a minha oração: peço a Jesus que me atraia às chamas do seu amor, que me una tão estreitamente a Ele, que seja Ele quem viva e aja em mim. Sinto que quanto mais o fogo do amor abrasar meu coração, mais repetirei: “Atraí-me”. Mais as almas se aproximarem de mim (...), mais rápido correrão em direção ao odor dos perfumes do seu Bem-amado, pois uma alma abrasada de amor não pode permanecer inativa. ...
Madre querida, quero falar-vos agora do que entendo por odor dos perfumes do Bem-amado. Como Jesus voltou ao Céu, só posso segui-Lo pelas pistas que deixou. Como são luminosas essas pistas, como são perfumadas! Basta lançar o olhar nos santos Evangelhos, que logo respiro os perfumes da vida de Jesus e sei a que lado me dirigir…. Não para o primeiro lugar que vou, mas para o último. ...”

..................................
Que o exemplo de santa Teresinha nos impulsione a viver e buscar a plenitude do ser cristão! Dela brota a força vital de Cristo que ilumina com sua Luz os que nos  são mais próximos.


.




Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...