segunda-feira, 19 de novembro de 2012

Da Homilia pronunciada por João Paulo II na Canonização de S. Rafael Kalinowski, 17 de novembro de 1991


Tradução Frei Alzinir Debastiani, ocd

 Homem "conquistado por Cristo". Um homem cujo espírito, depois de todas as experiências graves anteriores - e também através das experiências que o fizeram sofrer muito – descobriu o significado das palavras que Cristo disse na Última Ceia: "Como o Pai me amou, assim Eu vos amei. . . Ninguém tem maior amor do que dar a sua vida por seus amigos “(Jo 15, 9-13).
Dá a vida. . . Para seus compatriotas, por uma grande causa. "Ele amava  tanto a sua pátria terrena, que por sua causa ele se expôs à morte" - como já tive ocasião de dizer em Czerna dia 15 de novembro de 1966, junto a seu túmulo.
Dá a vida. . . "Por amor à pátria eterna" - como eu disse no mesmo lugar – pela profissão no Carmelo, a amar mais plenamente à semelhança de Cristo, tornando-se seu amigo: "Vocês são meus amigos" (Jo 15, 14).
Dá a vida. . . Pelos outros no desempenho do ministério sacerdotal, impulsionando todos à perfeição para a santidade. Ele torna-se oração e trabalho, querendo ser "propriedade dos outros."
Dá a vida. . . Pela causa da unidade da Igreja. Arde do desejo ver unidos no mesmo rebanho os irmãos ortodoxos, cheio de confiança na intercessão da Santíssima Virgem, tão venerada por eles.
...
Alegrai-vos, a família do Carmelo, a pátria espiritual do Padre Rafael, regozijai-vos no ano de seu jubileu!
Os santos são um fruto maduro do Reino de Deus na terra. Neles realiza-se de uma maneira especial a escolha de Cristo: "Não fostes vós que me escolhestes, mas fui que eu vos escolhi e vos designei para que vades e deis fruto, e o vosso fruto permaneça" (Jo 15, 16).


Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...