domingo, 29 de dezembro de 2013

“Levanta-te, toma o Menino e sua Mãe ...” (Mt 2,13.20)


Este refrão no breve texto do Evangelho segundo Mateus da liturgia de hoje, festa da Sagrada Família, aparece duas vezes. São palavras dirigidas a José. Lhe pede para levar sua família ao Egito e depois, quando o perigo passou, de trazê-la de volta para Israel.
Antes de tudo o exemplo de José, de sua disponibilidade, para fazer o bem aos outros. É o esquecimento de si, de sua própria comodidade para buscar salvar a vida do Filho Adotivo que lhe fora confiado. É a colaboração aos planos de Deus, na fé e na ação, na atenção constante às suas necessidades para prover-lhes do necessário pelo trabalho. É um sinal de um amor operoso, zelante e que cuida e vela sobre os que ama. Amor que lembra o amor do Pai de Jesus pela humanidade!
“Toma o Menino”. Trata-se de se ter sempre Jesus consigo. De acolhê-Lo no coração e de cuidar para não abandoná-Lo ou esquecê-Lo. È a busca de viver permanentemente Dele, de sua Palavra, agora feita carne e que mora em nosso meio. È um progressivo conformar-se ao que  Ele nos ensina.
Mas para que isto seja possível, é necessário tomar também consigo  “a Mãe”. Maria é o Modelo por excelência de acolhida e da atuação da Palavra que é seu Filho Jesus. O acolheu pela fé, O gerou no seu seio, O alimentou e O seguiu até a Cruz. Aqui, na profunda dor vivida em pé, recebeu a missão de olhar para “os irmãos do Filho que peregrinam” para a pátria definitiva.
Jesus, Maria, José. A sagrada Família na qual o Verbo da Vida foi acolhido e cuidado, seja para cada família, também consagrada, o modelo, a inspiração e a proteção. Amem!
Frei Alzinir Debastiani , ocd



Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...