sábado, 5 de julho de 2014

CARMELO, ORDEM DO CARMO E ESCAPULÁRIO DO CARMO




Breve resenha histórica

O Carmelo é uma bela montanha de 522 metros de altitude (média), situada ao norte da Palestina, que parte da cordilheira do Líbano e domina a vasta baía de São João d'Acre, no Mediterrâneo (geralmente as bíblias trazem um conjunto de mapas da Terra Santa. Vale a pena conferir na sua Bíblia essas localizações geográficas). Situada entre a Galileia e a Samaria, a montanha do Carmelo fica a dez Km de Nazaré.
CARMELO em língua hebraica significa "vinha de Deus", "jardim de Deus". O título do Carmelo recorda a herança espiritual do profeta Elias, como contemplativo e incansável defensor do único Deus de Israel - YHWH.
Ali no Carmelo habitaram os santos profetas Elias e Eliseu. Também os árabes denominam hoje o monte Carmelo, "Vinha de Deus" ou "Campo Florido", ou ainda "Monte de Santo Elias". Ainda existem ali as grutas onde acredita-se que os profetas viviam e a fonte de água que Elias fez brotar da terra, em virtude de suas orações.
O profeta Elias nasceu, aproximadamente, no ano 980 a. C., havia executado 450 falsos profetas de Baal, nas proximidades do Monte Carmelo.
Os sacerdotes de Baal haviam seduzido todo o povo de Israel,  fazendo-o cair na idolatria. Em consequência, sob as ordens do profeta Elias, o céu se fechou por um período de três anos, e a terra, sem chuva tornou-se estéril, como o coração do pecador.
Esta grande e solene "execução da justiça divina" por intermédio de Elias, tesbita, nós a podemos ler pir extenso na Bíblia,  no primeiro livro dos Reis (cf. 1Rs 18,21-40).
Depois desta execução ocorreu um fato milagroso, cujo significado simbólico, segundo exegetas, era a figura excelsa de Maria Santíssima, que viria ao mundo muitos séculos depois.
Elias elegeu Eliseu como seu discípulo e sucessor. Já naqueles tempos, de acordo com uma tradição, vários fiéis israelitas se uniram a eles, formando uma comunidade.



Inspirados pelos profetas Elias e Eliseu, e pela comunidade de profetas por eles formada, durante as Cruzadas, nos séculos XI-XII, juntou-se um grupo de cruzados que permaneceram no Carmelo, vivendo vida eremítica. A motivação era honrar a Mãe de Deus, naquele lugar bíblico, onde viveram Elias e Eliseu. Se durante a cruzada o objetivo era expulsar os fiéis muçulmanos da Terra Santa, depois de conquistada, a luta perdia sua motivação externa e adquiria outra de cunho interno: a luta entre o "velho homem", fadado ao pecado, contra o "novo homem", que nos é dado no Batismo, em Cristo, "Novo Adão".
Esse grupo de "primeiros" Carmelitas viveu aí somente cerca de cem anos. Logo os muçulmanos voltaram e retomaram a Terra Santa. Assim, muitos Carmelitas fugiram para a Europa, e, dessa maneira, espalharam-se pela Europa, onde se estabeleceu.
Contudo, esse estabelecimento na Europa não aconteceu sem dificuldades. Num período em que a Ordem do Carmelo esteve quase por ser extinta, surge o sinal do Escapulário do Carmo, quando a Virgem Santíssima, tendo aparecido a São Simão Stock, Geral da Ordem, promete-lhe a sua proteção materna a todos que usarem o Escapulário com fidelidade e devoção. Isto aconteceu, segundo a tradição, em 1251.





O sinal do Escapulário do Carmo é um sacramental mariano

SACRAMENTAL é um sinal externo instituído pela Igreja. Não dá a Graça por si, como os SACRAMENTOS, mas nos prepara para a Graça, despertando em nós sentimentos de fé e de amor. Qualquer Graça que possamos obter pelo uso dos sacramentais vem das nossas disposições interiores e do poder da oração da Igreja, que garante os sacramentais.
O Papa Inocêncio IV, em 1247, aprovou a Ordem do Carmo, através da bula "Quae honorem conditoris" (01-10-1247), que chancelava a Regra de Santo Alberto (mais conhecida como REGRA DO CARMO).

Como se vê, portar o ESCAPULÁRIO DO CARMO, que é um sacramental, NÃO é o mesmo que:
- usar um sinal protetor "mágico";
- uma garantia automática de salvação;
- uma isenção de viver as exigências da vida cristã.



Mas é um sinal:
- aprovado pela Igreja há sete séculos;
- que representa seguir Jesus Cristo, de modo "marioforme" (a exemplo de Maria);
- abertos a Deus e à sua vontade;
- guiados pela fé, esperança e amor;
- atentos às necessidades dos outros;
- orando em todo momento e descobrindo Deus presente em todas as circunstâncias;
- que introduz na família do Carmelo;
- que alimenta a esperança do encontro com Deus na vida eterna, com a proteção e intercessão da Virgem Maria.

Vamos a partir do dia 06/07 (DOMINGO), começar nossa novena em honra da Virgem Maria, Mãe, Rainha e Formosura do Carmelo.

(Frei André Severo, ocd, Delegado Provincial para as Comunidades e Grupos da OCDS do Norte/Nordeste)




Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...