segunda-feira, 18 de agosto de 2014

XI Congresso Norte e Nordeste da OCDS da Província São José. Dia 16/08/2014, Sábado.


16 de agosto de 2014
(período da manhã) 

Após despertar bem cedo, às 6:30 fizemos adoração ao Santíssimo Sacramento. Logo após, tivemos Santa Missa com Laudes.
Após delicioso café da manhã, nos reunimos novamente no auditório para o momento de palestra e partilha.

Moisés Rocha, ocds e sua esposa
Simone Nunes
Às 09h, tivemos uma partilha direcionada: Caminho de Espinhos e Rosas – facilitador: Moisés Rocha Farias, ocds – Coordenador da Escola de Formação Edith Stein (Comunidade São José de Santa Teresa, Fortaleza – CE). Esse momento serviu para os irmãos e irmãs partilharem o que foi discutido nos grupos na tarde anterior. Oportunidade riquíssima na qual os irmãos e irmãs manifestaram as sugestões e anseios, muitos deles comuns às várias comunidades e grupos. 


Feirinha de artigos
carmelitanos



Após intervalo e “feirinha” de artigos carmelitanos, tivemos a palestra: “O agradável perfume das flores no Carmelo Secular” – Giovani Carvalho Mendes, ocds – Comunidade Rainha do Carmelo – Fortaleza – CE. 
Na ocasião, o palestrante fez uma abordagem sobre a vida de alguns santos carmelitas leigos:







1.    Beata Josefa Naval Girbés, virgem da ocds.
2.    Beato George Häfner, presbítero e mártir da ocds.
3.    Venerável Anita Cantieri, virgem da ocds
4.    Venerável Anicka Zelickova, virgem da ocds
5.    Servos de Deus Ulisses Amendolagine, ocds e Lélia Amendolagine, da Confraria do Escapulário (esposos)
6.    Servo de Deus Luís Gaston, Leigo da ocds.
7.    Serva de Deus Cunegundes Siwiec, virgem da ocds.
8.    Serva de Deus Isabel Morfini, virgem da ocds.

De forma alegre e descontraída, Giovani fez uma abordagem da biografia de cada um desses nossos “santos”, mostrando o estilo de santidade de cada um, como cada um atuou na Igreja e no mundo, sendo flores de santidade .
Nós leigos e leigas, assim como eles, podemos também nos santificar, se verdadeiramente assumirmos nossa vocação dentro de nosso contexto familiar, no Carmelo e na Igreja. O amor a Deus e à Igreja é a “mola” propulsora que deve nos impelir a esse serviço na Igreja e santificação.



Conselheiro Gustavo Castro
16/08/2014 (período da tarde)
Às 14h, tivemos a palestra: “O agradável perfume das flores na Igreja” – Gustavo de Passo Castro, ocds  - Conselheiro Provincial para o Norte/Nordeste – Comunidade Santa Teresinha de Camaragibe, PE.
Sempre fazendo uso de palavras extraídas de documentos dos Papas Francisco, São João Paulo II e outros Papas, Gustavo fez uma abordagem sobre os efeitos da oração na Igreja, enfatizando o trabalho pastoral, evangelização e missionalidade que competem à essa mesma Igreja e, de forma especial, aos leigos.  
O palestrante fez menção, especialmente, à missão do leigo e da leiga no mundo de hoje, em locais e momentos onde somente ele (ou ela) pode estar.


Gustavo de Camaragibe:

formidável palestrante
É o Espírito Santo quem suscita vocações leigas, plenamente inseridas em suas realidades: nas famílias, paróquias, hospitais, presídios, escolas, empresas, fábricas, escritórios, etc. São vocações insubstituíveis!
Somos os ramos da Videira, Cristo Jesus! Cada ramo tem sua função, sua missão própria. A Igreja não é construída apenas por religiosos e clérigos, mas, em sua maioria por nós leigos e leigas!
Gustavo nos lembrou de que nada valem “propostas místicas” desprovidas de um vigoroso compromisso social e missionário, nem os discursos “religiosos”, sem trabalhos dentro da realidade que temos que enfrentar no mundo.


Frei Alysson, ocd
Às 15:30 tivemos a palestra: “O agradável perfume das flores o mundo” (abordagem sobre os efeitos da oração no mundo, enfatizando a missão do carmelita secular) – Frei Alysson Cássio, ocd.
Em sua palestra, Frei Alysson nos lembra que neste mundo nós devemos ser “soluções” para os problemas do mesmo. Temos que reconhecer nosso papel, como carmelitas leigos, no mundo.
Temos que trazer para a Ordem e para o mundo a “riqueza própria de sua secularidade” (Constituições da OCDS).
Somos chamados, desde o Batismo, a evangelizar. Somos chamados a “perfumar” o mundo com o nosso jeito próprio de ser, em nossa paróquia, diocese, etc. Levar a espiritualidade do Carmelo onde nós estamos.
De Cristo, que é a “Videira”, recebemos a “seiva” (Espírito Santo) que nos mantém vivos e atuantes na Igreja. Nós também, leigos e leigas, somos “ramos” de Cristo, não somente os religiosos e clérigos. Mas, para sermos membros atuantes na Igreja é muito importante a formação.
A formação dos leigos é um grande desafio pastoral, como disse o Santo Padre Francisco. Não adianta apenas ter “boa vontade” para evangelizar. É preciso nos esforçarmos para nos formarmos para sermos bons evangelizadores.
É importante também buscarmos muito a oração, para recebermos de Deus esse impulso para podermos nos dedicar ao trabalho na Igreja. Sem a oração, não teremos força para evangelizarmos.




As grandes transformações devem começar de “dentro para fora”. Só poderemos transformar o mundo, quando nos transformarmos a nós mesmos... Temos que trabalhar em nossas almas para que tenhamos condições e forças para trabalhar no mundo e trabalhar o mundo.
A palestra de Frei Alysson foi riquíssima, pois, tocou profundamente os nossos corações sobre nossas responsabilidades perante Deus, a Igreja e o mundo.


Às 16: 30, tivemos outro Momento Mariano com a Oração da Coroa da Imaculada, devoção carmelitana em honra da Imaculada Conceição de Maria. O momento foi dirigido pela Comunidade Rainha do Carmelo, de Fortaleza – CE.
Na ocasião, diante de Nossa Mãe do Carmo, intercedemos por diversas necessidades: pela paz do mundo, pela Igreja, por nossa Ordem, pelas vocações, pelas famílias, etc. Ao som de cânticos em honra de Nossa Senhora, nos emocionamos, pois, sentimos o quão próxima de nós está a Mãe de Deus, que a todos nos envolve em seu manto e abraço maternos. 



16 de agosto, sábado à noite

         Após rezarmos Vésperas e jantarmos, nos aprontamos para nosso segundo Recreio Carmelitano. O evento aconteceu em uma quadra poliesportiva, em um colégio próximo à Casa de Retiros. 
         Vários de nossos irmãos e irmãs vestiram-se com trajes típicos de sua região. Outros, aprontaram-se para o momento festivo que partilharíamos. 
          Em um primeiro momento, cada uma das comunidades e grupos ali presentes apresentaram uma dança ou música típica de sua terra. Como é bom, apreciarmos nossos irmãos e irmãs partilhando as riquezas culturais de seus Estados e cidades! Como "anfitriões", contamos com os animados e engraçadíssimos Maria Luiza e Luiz Carlos, com seus trajes típicos. 
          Após as apresentações das comunidades, tivemos o "Show de Tá Lentos" (rsrsrs) no qual os irmãos e irmãs mais, digamos, "desinibidos", mostraram do que são capazes. Uns fizeram paródias a músicas, outros dançaram, Eugênia tocou seu violino, o casal Romário e Gil deram um show de dança de forró, Giovani, Moisés e Erasmo imitaram os "bonecos de Olinda", etc. Cantamos, dançamos e rimos, rimos muito! Alegria partilhada, como dom fraterno para cada um dos irmãos: isso é o Recreio Carmelitano. 
          Após as apresentações, tivemos o "Arraiá dos Carmelitas", onde todos tiveram a oportunidade de dançar juntos a "Quadrilha Junina", "puxada" por Luiz Carlos e Efigênia. 
          Obrigado, Senhor, por tudo isso! Vós mesmo, Senhor, participáveis das festas às quais éreis convidado! Sim, Senhor! Sois a Alegria, a perfeita Alegria, que deseja ser partilhada. 

           Fotos do Recreio Carmelitano do sábado noite: 














"Bonecos" de Olinda (kkkkkkk!)

















































Casal Romário e Gilcivânia deram um show
de dança do forró













































































Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...