quinta-feira, 16 de outubro de 2014

PALAVRA DO PROVINCIAL FREI CLÉBER , POR OCASIÃO DO V CENTENÁRIO DE SANTA TERESA DE JESUS

JM+JT
Abertura das comemorações do V Centenário de nascimento de Santa Teresa de Jesus,
 nossa mãe e fundadora.



Queridos irmãos e irmãs em Cristo e no Carmelo.
Graça e paz.

"A alegria do evangelho enche o coração e a vida inteira daqueles que se encontram com Jesus. Quantos se deixam salvar por Ele são libertados do pecado, da tristeza, do vazio interior, do isolamento. Com Jesus Cristo, renasce sem cessar a alegria". EG 1.
"Convido todo cristão, em qualquer lugar e situação que se encontre, a renovar hoje mesmo o seu encontro pessoal com Jesus Cristo ou, pelo menos, a tomar a decisão de se deixar encontrar por Ele, de O procurar dia a dia sem cessar. Não há motivo para
alguém poder pensar que este convite não lhe diz respeito, já que "da alegria trazida pelo Senhor ninguém é excluído". Quem arrisca, o Senhor não desilude; e, quando alguém dá um pequeno passo em direção a Jesus, descobre que Ele já aguardava de braços abertos a sua chegada. Este é o momento para dizer a Jesus Cristo: Senhor, deixei-me enganar, de mil maneiras fugi do vosso amor, mas aqui estou novamente para renovar a minha aliança convosco. Preciso de vós. Resgatai-me de novo, Senhor; aceitai-me mais uma vez nos vossos braços redentores. Como nos faz bem voltar para Ele, quando nos perdemos! Insisto uma vez mais: Deus nunca Se cansa de perdoar, somos nós que nós cansamos de pedir a sua misericórdia. Aquele que nos convidou a perdoar "setenta vezes sete" Mt 18, 22 - nos dá o exemplo: Ele perdoa setenta vezes sete. Volta uma vez e outra a nos carregar em seus ombros. Ninguém pode nos tirar a dignidade que este amor infinito e inabalável nos confere. Ele nos permite levantar a cabeça e recomeçar, com uma ternura que nunca nos defrauda e que sempre pode nos restituir a alegria. Não fujamos da ressurreição de Jesus; nunca nos demos por mortos, suceda o que suceder. Que nada possa mais do que a sua vida que nos impele para adiante!" EG 3.
Neste dia em que toda Ordem do Carmelo Descalço se reúne em festa para celebrar a solenidade de sua mãe fundadora e para iniciar as comemorações do Ano Jubilar Teresiano, quero partilhar convosco meus irmãos e irmãs do Carmelo descalço – frade, monjas e seculares o que se passa em meu coração. Iniciei citando a Evangelii Gaudium . Os textos que citei acima não nos parece a nossa própria Mãe Teresa de Jesus a nos exortar, como nos faz em seus escritos, sobretudo Vida e Caminho de Perfeição? Sem dúvida afirmo que a experiência de Deus de Teresa de Jesus tem tocado a vida de milhares de pessoas ao longo destes IV séculos de Carmelo Descalço. Ela tocou seguramente a vida de nosso Pastor Papa Francisco a ponto dele em seus escritos e pronunciamentos atualizar o magistério espiritual da Santa carregado da mesma vitalidade - a experiência do Deus Vivo manifesta e revelada a nós em Cristo Jesus nosso Salvador e Redentor.
Nós que iniciamos hoje este ano jubilar não deixemos passar a graça – o kairós – para rever e aprofundar nossa relação com Jesus. Deixemos de lado a preguiça, o cansaço, o desânimo, a indiferença – enfim – o pecado que tem castigado nossas comunidades e sejamos verdadeiros filhos e filhas de Teresa procurando e encontrando a Jesus em nossa vida, no profundo de nossa alma e em nossas comunidades. A partir deste encontro vamos proclamá-lo com nosso testemunho de pessoas e comunidades orantes e fraternas. Concluo com algumas palavras da Santa:
"Eu buscava com todas as forças manter dentro de mim Jesus Cristo nosso bem e Senhor, sendo esse o meu modo de oração" - V 4, 7
"Muitas vezes pensei, espantada, na grande bondade de Deus, ficando minha alma maravilhada ao ver sua grande magnificência e misericórdia. Bendito seja Ele por tudo, pois sempre vi com grande clareza que, mesmo nesta vida, Ele não deixa de recompensar nenhum bom desejo. Por piores e mais imperfeitas que fossem as minhas obras, o Senhor às melhorava, aperfeiçoava e tornava meritórias, apressando-se a esconder minhas faltas e pecados. E mais do que isso, Sua Majestade cegava e tirava a memória dos que tinham visto essas faltas e pecados. O Senhor doura as culpas, faz com que resplandeça uma virtude que Ele mesmo põe em mim, quase me maltratando para que eu a tenha". - V 4, 10
"Não vos peço agora que penseis Nele nem que tireis muitos conceitos nem que façais grandes e delicadas considerações com vosso entendimento; peço-vos apenas que olheis para Ele. .... Vede que o vosso Esposo nunca tira, filhas, os olhos de vós; o Senhor tem suportado as mil coisas feias e abominações que temos praticado contra Ele e nada disso bastou para que deixasse de vos olhar. Será muito pedir que desvieis os olhos das coisas exteriores, contemplando-O algumas vezes? Vede que Ele, como diz à esposa, não está esperando outra coisa. Se quiserdes, acha-Lo-eis. Ele gosta tanto de um olhar nosso que faz tudo para consegui-lo". -C 26, 3
"Falo de considerar a nossa alma como um castelo todo de diamante ou de cristal muito claro onde há muitos aposentos, tal como no céu há muitas moradas. ... Não encontro outra coisa com que comparar a grande formosura de uma alma e a sua grande capacidade. ...não há razão para nós cansar buscando compreender a formosura deste castelo...basta que Sua Majestade diga que o fez à Sua imagem para que possamos entender a grande dignidade e formosura da Alma. 1M1,1...
Por fim onde podemos guarda-Lo, encontrá-Lo?
"No centro, no meio de todas as moradas está a principal, onde se passam as coisas mais secretas entre Deus e a alma" 1M 1, 3. "Pelo que posso entender, a porta para entrar nesse castelo é a oração e reflexão. Não digo oração mental mais do que vocal; para haver oração, é necessária a reflexão. Não chamo oração aquilo em que não se percebe com quem se fala e o que se pede, nem quem pede e a quem; por mais que se mexam os lábios, não se trata de oração". 1M 1, 7.
Desejo do fundo do meu coração que este ano jubilar seja de encontro com Jesus, encontro consigo mesmo e com os irmãos e irmãs. Assim nos exercitamos em guardar Cristo em nossa vida.
            Santa Madre Teresa de Jesus, rogai por nós que recorremos a vós.
Louvado seja Nosso Senhor Jesus Cristo.

Fraterno abraço a todos/as.

Frei Cleber da Trindade, ocd – Provincial.



Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...