segunda-feira, 11 de maio de 2015

Capítulo Geral da Ordem - Dia 11 de Maio de 2015: continuam os trabalhos capitulares.


Depois de um merecido descanso e de uma esplendia jornada que acompanhou nossa excursão a Alba de Tormes e Duruelo, hoje voltamos ao ritmo normal do Capítulo...
A liturgia de hoje – em inglês – corria ao cargo do grupo do Leste Asiático. Presidiu a Eucaristia o Frei Reynaldo Sotelo (Filipinas) e concelebraram o Frei Félix Elavunkal (Indonésia) e o Frei Jerome Bonggyo (Coréia). Várias vezes repetiu em sua homilia o Frei Félix a idéia de que “onde há tristeza não pode haver santidade”, que é, em certo modo, uma forma de dizer-nos que estamos convidados a olhar o presente com ardor e o futuro com esperança.
Já na sala capitular, às dez da manhã, o Frei Javier Mena, depois de fazer uma breve oração, nos apresentou uma síntese do tema abordado no sábado passado, que contou com um grande envolvimento e participação por parte de vários frades capitulares. Seguidamente, na segunda sessão da manhã, passamos a abordar o tema previsto em nosso esquema de trabalhos: “Comunidade ou Comunhão Fraterna”, tema cuja facilitação ficou ao encargo do Frei Lukasz Kansy (Varsóvia).
Todo esse trabalho aponta até um documento, suficientemente motivado e reflexionado, que depois circulará por todas as comunidades da Ordem, para que todos nós nos sintamos partícipes, possamos trabalhar nele e iluminá-lo com nossa vida.
Por toda a tarde, a partir das 16h e 30min, os diferentes grupos geográfico-linguísticos continuaram seu trabalho em torno da exposição do Frei Lukasz. Enquanto isso, o Padre Geral deu início já na mesma tarde à visita anunciada pelos diferentes grupos em vista à eleição dos Definidores. Na tarde de hoje, foram visitados o grupo francês e africano. 

























Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...