segunda-feira, 8 de junho de 2015

OCDS PARTICIPA DO VI ENCONTRO DO CNLB - CONSELHO NACIONAL DO LAICATO DO BRASIL


Aconteceu de 04 a 07/06/2015, na casa focolarina Centro Mariápolis Ginetta, na Vargem Grande Paulista-SP, o VI Encontro Nacional do CNLB (Conselho Nacional do Laicato do Brasil), com o tema: "Agir a partir dos Sinais dos Tempos na força do Espírito Santo".

O evento, que acontece a cada quatro anos, contou com a participação de cerca de 400 representantes dos Conselhos Diocesanos e Regionais de todo o Brasil, bem como dos Institutos e Organizações filiadas.


A Ordem dos Carmelitas Descalços Seculares foi representada nesse importante evento pelo seu Presidente Luciano Dídimo, pela Vice-Presidente Rose Lemos Piotto, pelas conselheiras provinciais Haidê Zakaib, Maria Cantanhede Cantanhede e Íris Gomes da Costa, bem como pela secretária provincial Ruth Leite Vieira.

Membros da OCDS com o conferencista
Luiz Alberto Gómez
Dentre as conferências realizadas, destacaram-se a "Análise Conjuntural" do Prof. Dr. Luiz Alberto Gómez de Souza, "Uma Igreja a partir do pobre" do Prof. Dr. Cesar Kuzma, "A Importância do pensamento social da Igreja para o agir cristão" da Profª Ms. Rosana Manzini e "Sujeito eclesial: autonomia e corresponsabilidade" do Prof. Dr. João Décio Passos.


Na ocasião foi comemorado os 40 anos do CNLB com jantar festivo e homenagem aos seus fundadores e ex-presidentes.

Banner da OCDS na celebração de abertura
do VI Encontro Nacional do CNLB

Luciano Dídimo foi um dos animadores na oração
da manhã preparada pelas organizações filiadas

Nossa Conselheira Íris Gomes da Costa fazendo a leitura
na missa de encerramento do evento
Ruth Leite participando dos grupos de trabalho
  
Rose Piotto e Ruth Leite com a presidente do CNLB
Marilza Schuína

Luciano e Ruth com Dom Severino Clasen, bispo de Caçador-SC e
Presidente da Comissão Episcopal Pastoral para o Laicato da CNBB

Celebração em homenagem aos mártires

oração da manhã

Com o Presidente Nacional da OFS - Ordem Franciscana Secular
Antônio Benedito Bitencourt

Com Marilza Schuina e Laudelino Azevedo, Presidente e Vice-Presidente
do CNLB

A filiação da OCDS - Província São José no CNLB se deu em 2014 a nível nacional. Entretanto é necessário que cada comunidade ou grupo da OCDS se insira nos conselhos diocesanos locais.

O QUE É CONSELHO DIOCESANO DE LEIGOS?
               O Conselho Diocesano de Leigos é um organismo de articulação, organização e representação dos cristãos leigos em nível Diocesano.
              Não se trata de mais um "movimento" ou "pastoral", mas de um organismo que busca integrar os movimentos, pastorais e os leigos presentes em outras organizações eclesiais (paróquias, comunidades, associações etc), organizados em nível Diocesano.
            Aos Conselhos de Leigos compete articular e organizar a ação dos fiéis leigos para que possam melhor cumprir sua vocação e missão na Igreja, sobretudo no mundo, respondendo aos imensos desafios do vasto e complicado mundo da política, da economia, da cultura, das ciências e das artes... . Dessa forma, embora todos os organismos da Igreja sejam corresponsáveis na evangelização da sociedade como um todo, aos Conselhos de Leigos é atribuída a tarefa imensa e difícil de transformar, por dentro, as estruturas sociais que estão a serviço de um sistema excludente e profundamente injusto.

PARA QUE SERVE O CONSELHO DIOCESANO DE LEIGOS?
            A organização do laicato se coloca hoje como uma tarefa imprescindível frente ao imenso desafio que é a "nova evangelização" proposta pelo saudoso Papa João Paulo II, quando se aproximava o terceiro milênio da era cristã.  Na verdade, esses novos tempos nos colocam diante de problemas e dificuldades decorrentes do "indiferentismo religioso, do ateísmo, do secularismo, do consumismo" cujo enfrentamento exige muita coragem e organização.
           Quais são, então, os objetivos da articulação e organização do laicato?
·       Em primeiro lugar o de despertar a consciência da identidade, da vocação e missão dos leigos na busca de uma presença efetivamente transformadora no mundo e na Igreja;
·       Incentivar a vivência da Igreja-Comunhão, mediante a troca de experiências e vivências entre os diversos movimentos, pastorais, leigos engajados em paróquias e comunidades, no respeito mútuo e na busca de caminhos comuns;
·       Criar e incentivar mecanismos para oferecer uma formação integral, gradual e permanente aos leigos, mediante "organismos que facilitem a "formação de formadores" e programem cursos e escolas diocesanas...", buscando capacitar os leigos para que possam responder com mais eficácia aos desafios que são chamados a enfrentar num mundo profundamente marcado pelo pluralismo, individualismo, pela "crise ética pública e pelo subjetivismo ético na vida privada".
·       Levar os leigos a descobrirem e vivenciarem sua espiritualidade nos seus ambientes, à moda do sal e do fermento;
·       Incentivar a articulação e organização dos leigos nos diferentes níveis da Diocese (Foranias, Paróquias, Comunidades etc. ) .
·       Estimular a participação permanente dos leigos nos processos de planejamento, decisão e execução e avaliação da ação evangelizadora da Igreja;
·       Representar o laicato junto aos setores organizados da Igreja Católica e outras Igrejas Cristãs e da sociedade;
·       Fazer-se presente na caminhada ecumênica, incentivando a ligação e comunhão entre leigos católicos e de outras Igrejas Cristãs, na base do povo de Deus.

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...