segunda-feira, 13 de julho de 2015

Santa Teresa dos Andes

Juana Fernandez Solar: faleceu aos 19 anos de idade.
...tinha os olhos cor de jacinto e 1.73 m de altura...
... praticava hipismo

«Para ela, no início foi muito difícil amar um Deus sem carícias.  Foi necessário todo um longo caminho, acompanhada pelo
director espiritual para chegar a contemplar Deus através do véu da fé.»
- «Joana era tímida e de carácter suave. Fugia de toda a exibição. Era sensata e equilibrada.
Chamava a atenção pela sua precocidade infantil , inteligência e piedade» (Prof. de Psicologia)
 
 A frase que mais a identifica é esta que disse a seu irmão Lucho : 
  « Jesus Cristo, esse Louco de Amor, tornou-me louca!»

  • «Adquiri fama  pelas minhas  tentações do riso...» (C.43)
  • «Só Tú, Jesus, és o único capaz de me enamorar!» (D. 40)
  • «Jesus não quer que exista ninguém entre Ele e eu. Manifestando-se à minha alma, enamorou-a de tal forma que só n'Ele posso encontrar repouso» (C. 140)
  • «Deus é alegria infinita...Ele no-la comunica!» (C.101 e 108)
  • «Vi que a Felicidade do mundo não existe e as coisas do mundo deixam-me sempre um vazio que só Deus pode preencher por completo!»
  • «Sou a pessoa mais feliz. Não desejo já nada porque todo o meu ser está saciado por Deus...» (C.100)
Deus fê-la experimentar a sua presença, cativou-a dando-se-lhe a conhecer e fê-la totalmente d'Ele, unindo-a ao sacrifício da cruz. Conhecendo-O, amou-O; e amando-O, entregou-se radicalmente a El
Aproximando-nos dela...

... Teresa de Los Andes: uma santa jovem - uma jovem santa
Deus suscita os santos para que a Igreja nómada, peregrina, possa ter à sua frente testemunhas de Jesus e apresentá-lo ao povo de Deus. Todos temos necessidade de exemplos, . Os santos são os nossos maiores amigos e amigos de Deus. Por isso, devemos amá-los e considerá-los como alguém que caminha à nossa frente e nos indica o caminho já por eles percorrido.
 
Quem é Teresa dos Andes?
 
Pequena Biografia

É uma carmelita descalça, filha de Miguel Fernandez e Lúcia, que possuíam uma situação econômica bastante tranquila, mas por falta de uma administração competente, a família foi à falência. 
  Baptizada no dia de Nossa Senhora do Carmo, recebeu o nome de Juana Henriqueta Josefina de los Sagrados Corações. Este nome, com sua entrada no Carmelo, mudou, como era costume na época, para Irmã Teresa de Jesus. Mas no Carmelo será chamada Teresa de Los Andes, para distinguir-se das muitas Teresas.

Crescida numa família cristã, educada nos sólidos princípios da fé, desenvolveu bem cedo o desejo de entregar-se totalmente a Deus. Frequentou um dos melhores colégios de S. Tiago, o colégio do Sagrado Coração.

Toda a sua infância e juventude foi marcada pela alegria. Desde cedo, percebeu a necessidade de dedicar-se à oração e à catequese. Reuniu ao seu redor um grupo de crianças para as instruir, ao mesmo tempo preocupava-se em que tivessem o necessário para que o peso e sofrimento da pobreza fosse aliviado.

Entrou no Carmelo aos 5 de Julho de 1919 e morreu santamente no dia 12 de Abril de 1920. Ficou no Carmelo apenas nove meses, mas  viveu-os com profunda intensidade, procurando em todas as coisas a vontade de Deus. Uma vida simples que desperta em todos o desejo de santidade.
 
Não escreveu nenhuma obra de espiritualidade, para isso nem teve tempo. Dela temos uma coleção de cartas e um diário incompleto, que revelam a beleza de sua alma. O estilo de Teresa de Los Andes é simples, direto e cheio de sentimentos e afetos, próprios de uma menina de sua idade. Para ela, no início foi muito difícil amar um Deus sem carícias. Foi necessário todo um longo caminho, acompanhada pelo diretor espiritual para chegar a contemplar Deus através do véu da fé.

Mensagem

A experiência de Deus, da vida de oração, a vivência no Carmelo de Teresa dos Andes é contagiante. Perto dela, sentimos renascer a vontade de sermos santos, deixarmo-nos amar pelo Senhor e espalhar ao nosso redor o amor e a paz. O seu exemplo é valido para todos, mas principalmente para os jovens que, na busca da vocação e do seu lugar na comunidade e na Igreja, sentem-se um pouco desnorteados. Teresa de Los Andes apresenta Deus como fonte de alegria infinita. Um Deus com quem podemos entrar em comunhão pelo caminho da simplicidade e do amor. Ela leu os grandes místicos do Carmelo não na sua totalidade, mas na visão parcial que era permitida naquele tempo.

Tendo se aproximado da "História de uma alma", de Santa Teresinha do Menino Jesus, que começava a ser conhecida naquele tempo, e dos escritos de Irmã Elisabeth da Trindade, ficou encantada com essas duas jovens carmelitas descalças, que morreram em plena juventude.

O que é contagiante em Teresa de Los Andes é o entusiasmo com que ela vive a sua vocação e com que fala do amor de Deus. Uma oração na qual não existe nada de difícil ou de complicado. Ela sabe encontrar Deus no silêncio, assim como no encontro com os outros, nas alegria e tristezas de sua família, nos passeios a cavalo pela fazenda de Chacambuco ou nos jogos no colégio, que lhe permitiram sentir a beleza da amizade. Desde que entrou no Carmelo, escrevia cartas às amigas, especialmente à sua querida Rebeca, que mais tarde tornou-se também carmelita descalça.

Todos nós necessitamos de modelos que nos entusiasmem na vivência dos valores evangélicos. Procuremos conhecer Jesus, o amigo íntimo de nossas almas. Nele encontramos a ternura de uma mãe em grau máximo... Na medida que se vai conhecendo este Deus, que se fez homem, vamos amando-o até a loucura. Santa Teresa de Los Andes, proclamada santa por João Paulo II aos 21 de Março de 1993, é a santa da alegria, e padroeira dos jovens da América Latina. Que o exemplo e a experiência de Deus desta jovem carmelitana sejam para nós um motivo a mais para olhar a entrada do terceiro milénio, onde queremos entrar com a alegria dos que se sentem verdadeiramente filhos de Deus. Deus se revela e se manifesta a quem o procura sinceramente e deseja conhecê-lo para amá-lo. O amor que se faz carne e gesto é o único caminho para conhecer a loucura do amor de Deus, que em Jesus se fez carne para nos ama.
 
por Frei Patricio Sciadini, O.C.D



 
 

 

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...