sexta-feira, 1 de abril de 2016

MISSÃO DO LEIGO



brendan_No dia 6 de abril acontecerá a 54ª. Assembleia Geral da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) em Aparecida, São Paulo.  Alias isto é a sexta Assembleia Geral que se realiza em Aparecida, desde 2011. O tema central da Assembleia Geral deste ano será: “Os Leigos, sua vocação e missão na Igreja e no mundo”. Seria importante salientar que esta Assembleia teve um enorme trabalho preparatório que incluiu um bom número de bispos, muitos presbíteros, religiosos e religiosas, além de muitos leigos e leigas.  Um texto preliminar deste assunto já foi discutido na 52ª. Assembleia Geral em 2014, e até um texto de estudo sobre o assunto foi publicado na coleção verde da CNBB, com o título: “Cristãos Leigos e Leigas na Igreja e na Sociedade: sal da terra e luz do mundo”. O texto então bastante enriquecido com várias contribuições que vem de todas as partes do país foi discutido novamente na 53ª. Assembleia Geral em 2015. A partir daí então  foi elaborada uma segunda edição do mesmo estudo, agora bastante ampliada e revisada. Esta versão foi enviada então para as pessoas acima mencionadas para fazer mais estudos e possíveis sugestões. Este é o documento que os bispos vão usar na 54ª. Assembleia Geral. Sem dúvida os bispos farão algumas modificações e então aprovar o documento com o título: “Leigos e Leigas na Igreja e na Sociedade: sal da terra e luz do mundo”.
Segundo Dom Raymundo Damasceno Assis, Cardeal Arcebispo de Aparecida (SP), o anfitrião dos bispos nesta Assembleia Geral: “Os cristãos leigos são, Igreja. Pelo Batismo, homens e mulheres foram configurados com Cristo, Sacerdote, Profeta e Pastor, através do sacerdócio comum do Povo de Deus. A missão própria e específica do leigo se realiza no mundo, de tal modo que, com seu testemunho e sua santidade, contribuam para a transformação da sociedade, segundo os critérios do Evangelho”. Os cristãos leigos também são chamados a participarem na ação pastoral da Igreja. No livro titulado: “Comunidade de Comunidades” encontramos o seguinte: “A conversão pastoral da paróquia em comunidade de comunidades supõe o protagonismo dos leigos. O empenho para que haja a participação de todos nos destinos da comunidade supõe  reconhecer a diversidade de carismas, de serviços e de ministérios dos leigos” (cf. op.cit. No. 189). O Papa João Paulo ll, de saudosa memória, enfatizou várias vezes a importância de os pastores acolherem e abrirem espaços para os leigos na Igreja proporcionando-lhes uma formação adequada.  Que Deus ilumine os bispos e assessores durante os trabalhos da 54ª. Assembleia Geral para que os leigos e leigas assumem com renovado ardor sua missão evangelizadora da Igreja no Brasil.

Pe. Brendan Coleman Mc Dolnald
Redentorista e Assessor da CNBB Reg. NE1

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...