terça-feira, 24 de maio de 2016

Formação e retiro da comunidade Santa Teresinha do Menino Jesus de Passos-MG

Nos dias 19/20/21 de maio, a Comunidade  Santa Teresinha do Menino Jesus de Passos-MG, teve formação referente ao  Tema XIV - Elisabete da Trindade (Introdução) e Tema IV - Autoconhecimento e  encerrando com um dia de retiro  sobre o autoconhecimento. Foi ministrado peolo Frei José Claudio,ocd .
tivemos nestes dias a visita de frei Pierino que passou por aqui.
frei Pierino, frei Jose Claudio e Marcelo


Ao falar de Elizabeth, pudemos conhecer um pouco de sua intimidade familiar, CHAVES DE LEITURA e DE SUA VIDA E ESCRITOS.

"A Irmã Elisabete da Trindade - Elizabeth de la Trinitè - é mundialmente conhecida, pelo menos se, se está familiarizado com o Carmelo ou com a espiritualidade cristã. Jovem moderna da sua época, vestia a última moda de Paris sem, contudo, ultrapassar os limites da simplicidade. Com temperamento de artista, pianista e musicista excepcional, dançava excelentemente e era admirada por muitos pela sua elegância, simpatia e bondade. No entanto, desde cedo Elisabete deixou-se cativar pela Beleza do Amor de Deus. Certamente são poucos os que conhecem o seu rosto «natural». Pois bem, além dos seus escritos, agora todos acessíveis, existe um tesouro cuidadosamente guardado nos arquivos do Carmelo de Dijon: setenta fotografias. Graças à magia da fotografia, torna-se possível «apresentar» e aproximar espantosamente Elisabete de todos nós."

Ela dizia á sua irmã Margarida:

«E a meditação? Aconselho-te a que simplifiques mais esses teus livros, que leias um pouco menos e verás que é muito melhor. Agarra-te no teu Crucifixo, olha-o, e escuta...»
E «...façamos silêncio para escutar a Quem tantas coisas tem para dizer-nos».
Na oração silenciosa e totalmente íntima, Deus termina por tomar as rédeas nas Suas Mãos. Então se experimenta que a partir do mais profundo da alma, Deus nos atrai e nos faz descansar n'Ele, inflamando-nos no Seu Amor... Algumas vezes, dura apenas um só instante, outras vezes, mais... e acontece de uma maneira inesperada, durante o dia enquanto se está nos afazeres domésticos ou no momento dedicado exclusivamente a oração.
Então orar é simplesmente abandonar-se com atenção amorosa nos braços desse Deus VIVO que age na alma. Assim acontecia com Elisabete. Ela sentia-se «seduzida», «invadida», «inundada».





Tivemos momentos para  a parte teórica do auto conhecimento e de colocarmos em praticas estes exercícios.
Agradecemos ao frei Jose Claudio o carinho e dedicação conosco.
Grande coisa é o próprio conhecimento

É importante sabermos quem somos nós. Só assim seremos mais autênticos.
Caminharemos na verdade. E a verdade nos tornará livres. Eu sou o que sou e não o outro, nem a sociedade massificante, que engloba todos na massa, disforme, sem rosto, sem fisionomia própria, no anonimato. Eu sou alguém com identidade, singularidade, capaz de criar comunhão, a partir do que eu sou, pois em mim carrego riquezas e as posso oferecer. Como é importante conhecer-me, com qualidades, riquezas e também feridas, carências; com possibilidades de transcendência abrindo-me ao Mistério e com possibilidades de limitar demais meu mundo, fechando-me ao sobrenatural. Em Deus, no contato com Ele, no diálogo com Ele, considerado como Amigo, no entreter-me a sós com Ele, na oração.

(conforme o conceito teresiano) eu me conheço em toda a minha realidade e posso caminhar na verdade.
FOTO OFICIAL

PREPARANDO PARA A FOTO OFICIAL








JESUS SACRAMENTADO

FREI JOSE CLAUDIO







Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...