domingo, 22 de maio de 2016

Homilia Internetiana - Frei Patrício Sciadini, OCD

"No coração de Deus só adorando" Hoje na Igreja se celebra a festa da Santissima Trindade. Numa única festa recordamos as três divinas pessoas: o Pai, o Filho, o Espirito Santo. É a festa da família de Deus. Toda família deveria instituir a festa da família onde todos os membros se reúnem para viver a alegria de estarem juntos, de se escutar, de falar da vida e das pessoas. É verdade que há a festa da Sagrada Familia mas estou falando é de uma festa que cada família institui por própria iniciativa. Não uma festa que é só do pai, ou só da mãe e uma vez dos filhos, uma festa junta de todos. Seria muito lindo e seria o reflexo da festa da Santissima Trindade. Jesus um dia disse: “se alguém me ama e observa a minha palavra, eu, o Pai e o Espirito Santo viremos e faremos morada nele.” Deus não habita fora de nós, quando queremos encontrar as três pessoas da SAntissima Trindade é só fazermos o sinal da santa cruz. Nada se faz na Igreja sem que as três divinas pessoas participem juntos, é comunhão e cooperação e o amor. Sempre o amor nos une e nos faz sentir ricos de afeto e confiança. O que `as vezes falta nas famílias é a confiança reciproca: os filhos não confiam nos pais e os pais nos filhos e os irmãos nos irmãos e por aí vai. Tudo é possível fazer quando se tem confiança no outro. Deus confia plenamente no seu filho Jesus e o Pai e o Filho confiam plenamente no Espirito Santo. Que possamos entrar um minuto dentro do nosso coração e adorar a Santissima Trindade silenciosamente no amor com amor. Escutando a voz do Senhor que nos chama. Quem escreveu uma belíssima oração a Santissima Trindade que de verdade é uma obra prima de teologia, de mística mas sobretudo de amor foi Elisabeth da Trindade que será proclamada santa em breve. Vivamos no amor e pelo amor e nos deixemos envolver pelo amor misericordioso do Pai, do Filho e do Espirito Santo. É o ano da misericórdia. Rezem por mim. Que Santa Teresinha nos envie do céu uma chuva de rosas e bençãos. Seja feliz.
Eis a oração: “Ó meu Deus, Trindade que adoro, ajudai-me a esquecer-me inteiramente para me estabelecer em Vós, imóvel e pacífica, como se minha alma já estivera na eternidade; que nada me possa perturbar a paz nem arrancar-me de Vós, ó meu Imutável, mas que cada minuto me transporte mais profundamente em Vosso Mistério! Pacificai minha alma; fazei dela o Vosso Céu, Vossa morada querida e o lugar de Vosso repouso; que eu não Vos deixe jamais só; mas fique toda inteira Convosco, toda atenta em minha fé, em atitude de adoração e entregue inteiramente a Vossa ação criadora. Ó meu Cristo amado, crucificado por amor, quanto desejaria ser uma esposa para Vosso coração; quanto desejaria cobrir-Vos de glória, quanto desejaria amar-Vos... Até morrer!... Mas sinto minha impotência e, por isso, peço-Vos revesti-me de Vós mesmo, identificai minha alma com todos os movimentos da Vossa. Submergi-me, penetrai-me, substitui-Vos a mim, a fim de que minha vida não seja senão uma irradiação da Vossa. Vinde a mim como Adorador, como Reparador, como Salvador. Ó Verbo Eterno, Palavra de meu Deus, quero passar minha vida a escutar-Vos, quero ser inteiramente dócil, para aprender tudo de Vós; e depois, através de todas as noites, de todos os vácuos, de todas as impotências, quero ter sempre os olhos fitos em Vós e ficar sob Vossa grande Luz. Ó meu Astro querido, fascinai-me a fim de que eu não possa mais sair dos Vossos raios. Ó fogo devorador, Espírito de Amor, vinde a mim para que em mim se opere uma como encarnação do Verbo; que eu seja para Ele uma humanidade de acréscimo na qual Ele renove o seu Mistério. E Vós, ó Pai, inclinai-Vos sobre vossa pobre criatura, cobri-a com Vossa sombra, vede nela somente o Vosso Bem-Amado no qual pusestes todas as vossas complacências. Ó meus “Três”, meu Tudo, minha Beatitude, Solidão Infinita, Imensidade em que me perco, eu me entrego a Vós qual uma presa, sepultai-Vos em mim, para que eu me sepulte em Vós, na esperança de ir contemplar em Vossa Luz o abismo de Vossa grandeza.”
( Beata Elisabeth da Trindade)


Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...