segunda-feira, 12 de dezembro de 2016

SEM OS MÁRTIRES NÃO HÁ IGREJA

por frei Patricio Sciadini,ocd

frei Patricio Sciadini,ocd   delegado do carmelo para o Egito



Atentado na maior igreja copta DE São Marcos no Egito deixa 25 morto

É um dia triste para o Egito, para o mundo, para a Igreja e por todos os homens e mulheres de paz espalhados sobre a Terra. Mais um ataque de terrorismo brutal, contra quem? Contra pessoas reunidas numa igreja para rezar, para escutar a Palavra de Deus: desarmados, sem violência, cuja única força é Cristo Jesus.
Muitos são os sentimentos nesta hora de dor do povo, de todos os que buscam a paz, amam e fazem o Bem. A pergunta é sempre a mesma: por que? A resposta é também sempre a mesma: não há maior discípulos que o Mestre. Felizes sois vós quando vos perseguirem por causa do meu nome porque vosso é o Reino dos céus.
Uma lógica que não entra na mentalidade humana e só se pode compreender e desejar `a luz de Cristo. Quem persegue acha que “faz o bem” e quem é perseguido não é derrotado mas vencedor. No íntimo do coração senti uma grande dor que nada pode aliviar e uma gradíssima alegria: estão no céu, nos braços de Deus e nos confirmam na fé, na esperança e no amor a Deus.
O cristão será sempre um pobre, desarmado, sem violência e sem poder que todos os dias reza, ama, perdoa. Será alguém que vai a igreja para se ajoelhar, pedir e suplicar a paz e o amor universal. O cristão é alguém que tem a certeza que a Igreja, a comunidade nasceu na sexta feira santa, no alto da cruz, da oração de Jesus que deve ser repetida nestes casos: “Ó Pai, perdoa-lhes porque não sabem o que fazem”. Nasceu do coração aberto de onde correu sangue e água, divindade e humanidade.
Mortes que são sementes de vida, que nos radicalizam na fé e no Bem e que arrancam de nós qualquer resquício de mal e de maldade. É misterioso que no Egito tudo isto tenha acontecido numa igreja cristã que se prepara para o Natal de Jesus; aconteceu ontem, dia 11 de dezembro de 2016. E tudo isto aconteceu no dia que os nossos irmãos mulçumanos celebram o dia de Maomé, o profeta.
No mesmo período houve como uma ladainha de atentados, de mortes na Nigéria, Síria, Turquia e em tantas outras partes do mundo que gritam a força da morte mas em todo mundo é mais forte a voz, o coral da vida, da esperança.
Nas igrejas se preparam cantos natalinos que não serão nem adiados e nem suspensos porque a voz da fé e esperança é amor e caminho.
O Egito, pais de sabedoria, de paz decretou três dias de luto nacional, um luto justo, necessário, de solidariedade. Ao mesmo tempo nas igrejas se reza para que este sangue não seja “vingado” por outro ódio mas seja abençoado e caindo na terra faça germinar semente de paz e faça nascer novas vidas que lutem sem armas, sem violência. E para que juntos saibamos olhar todos os seres humanos com olhos carregados de amor e de paz e de mãos dadas, de corações abertos construamos juntos um amanhã de vida.
Pode existir uma Igreja sem mártires? Não, não seria Igreja. A Igreja nasceu no martírio violento do homem da paz, Cristo Jesus e vai continuar mas no fim dos tempos será a paz. Os olhos dos cristãos , dos homens e mulheres de boa vontade são sempre olhos de Deus: penetrantes, que veem o amanhã onde os desertos do ódio e do mal floresceram e dão frutos.
É urgente que a Igreja, a ONU, todas as religiões unidas escolham um dia no calendário para celebrar
OS MÁRTIRES DO AMOR E DA PAZ
Seja qual for a religião, a raça, morreu por amor e pela paz deve ser celebrado. Lutou pela liberdade, pela justiça, pela paz, pelo bem social e morreu por estas causas é Mártir , é grande irmão e irmã, Mestre de uma VIDA NOVA.
Os olhos dos responsáveis das religiões, não importa quais, não importa o nome, devem ter os olhos penetrantes que veem além dessa neblina dos interesses pessoais e elevam agradecidos os agradecimentos aos que são a força da humanidade: “bem aventurados os construtores da paz, os destruidores do ódio, da guerra, das armas, de todo tipo de mal.”
O único caminho para vencer o mal não são as fábricas de armas sempre mais poderosas para destruir, nem as brigas ideológicas dos chefes de estado, nem dos chefes religiosos para saber qual a religião “mais importante, mais verdadeira, mais autêntica” mas é o amor ao SER HUMANO QUE DEVE SER SALVO E SALVAR-SE
Só a formação humana, intelectual, de muito respeito aos valores fundamentais da dignidade, da justiça e da paz será o caminho do futuro.
Se a morte dos justos não nos convertem, não serão as leis humanas - que são sempre contaminadas pelo egoísmo e ódios sutis vestidos de paz, de cordeiros mas que na verdade são lobos “famintos, destruidores” como ensina Jesus - que irão fazê-lo.
A história é construída não pelos ditadores mas pelos SÁBIOS que passam a sua experiência nas escolas, que lutam nos laboratórios científicos para descobrir novos remédios para novas doenças, os chefes religiosos que anunciam a paz, a fraternidade e a solidariedade.
A História não é dos mais fortes, mas dos mais HUMILDES que serão os primeiros e nossos mestres.
Estas mortes de cristãos ou de homens de Bem são luzes que se acendem nas noites da humanidade, que profetizam que enquanto os homens lutarem por PODER, DINHEIRO - os únicos demônios que devem ser vencidos - haverá sempre sangue derramado e mortes violentas, homens “desumanizados” que por um punhado de moedas e uma cadeira mais alta estão prontos a sacrificar todos os valores religiosos, humanos, políticos. Até que outros mais fortes não os farão cair. Esta é a corrente do MAL INSTITUCIONALIZADO que pode ser rompido só pelo BEM e pelo AMOR.
É um momento de graça, de esperança que não pode ser desperdiçado mas aproveitado para que no mundo conturbado possamos através da força da NÃO VIOLENCIA, do AMOR, combater a violência do ódio. Os não violentos não cruzam os braços diante da violência, agem, são ativos, dinâmicos, uma não violência ativa e feita de profundo respeito a todos.
Quantos mártires da não violência desde o inocente Abel até os mártires do Cairo. E quem sabe neste momento alguém não esteja sendo morto por não responder `a violência com violência.
CANTA COMIGO, VIVE COMIGO A “NÃO VIOLENCIA DO AMOR”
Parece noite sem mais aurora, o sol da justiça é
Obscurecido pela nuvem do ódio
A força da violência parece abater a árvore do amor
O riso da vitória do poder parece matar a humildade
Toda semente de amor, de lágrima, de dor nascerá
Dará o seu fruto
O sangue dos mártires espalhado pelo planeta desde sempre
Fará nascer um mundo novo...não perca a sua esperança.
Caminha comigo, canta comigo, vivamos juntos
Com mãos levantadas ou unidas sem armas , sem ódio
Escute e olhe no horizonte um novo dia surgirá
Ao redor do homem se construirá uma nova humanidade
Uma humanidade de paz
Tudo isto é possível?
Se tu, eu e nós o queiramos sem perder a esperança.





Informações:

http://brasil.elpais.com/brasil/2016/12/11/internacional/1481450263_550004.html
https://noticias.gospelprime.com.br/atentado-igreja-copta-egito-mortos/

Pelo menos 25 pessoas morreram na manhã deste domingo devido à explosão de uma bomba de grande potência na entrada de uma igreja no Cairo (Egito), segundo informações do Ministério da Saúde do país. O artefato foi colocado na porta de uma igreja de São Pedro, adjacente à catedral de São Marcos, sede do patriarca da Igreja Ortodoxa Copta, principal confissão cristã do Egito. Esse ataque é o mais violento dos últimos anos contra a minoria cristã copta, que representa cerca de 10% da população egípcia, e se soma ao contínuo pipocar de atentados perpetrados pela insurgência islâmica desde meados de 2013.
A bomba explodiu aproximadamente às 10 horas da manhã (6 horas em Brasília), quando o templo estava cheio de fiéis, porque era celebrada a principal missa da semana. Segundo a televisão pública egípcia, citando uma autoridade da segurança do país, o artefato, que estourou os vidros da igreja, estava recheado de TNT. A bomba foi colocada numa parte da igreja voltada para a movimentada rua de Ramsés, no bairro de Abasiya, no lado oposto à catedral de São Marcos. A polícia isolou a área, que recebeu diversas ambulâncias. Nenhum grupo assumiu a ação.

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...