sábado, 11 de março de 2017

São José ,testemunho de vida interior em meio à realidade secular.









Escolhido por Deus como chefe da modesta Família de Nazaré, na qual se deu o mistério da Encarnação do Verbo, São José soube desempenhar com fidelidade o seu papel de guarda e administrador do mistério da salvação, como um verdadeiro servidor de  Jesus. O Carmelita Secular deve nutrir devoção filial a São José, participando em suas festas litúrgicas. A ele fará orações diante dos desafios vivenciais diários ,tendo-os como modelo de esposo ,de pai e de trabalhador em meio á realidade secular(Estatutos Particular da Província São José da Ordem dos Carmelitas Descalços Seculares).







Texto traduzido da página http://www.cipecar.org/es/portada/

Uma palavra falou o Pai, que foi o Filho, e esta fala para sempre no eterno silêncio,e no silencio há de ser ouvida.(São João da Cruz).A vida interior de José estava todo permeada de silêncio contemplativo e ao mesmo tempo criativo, de escuta permanente a Jesus ,Palavra feita Carne entre nós.
Sua vida interior estava unida a Jesus e a Maria e consagrada totalmente a Jesus o Salvador, com o qual compartilhava a existência terrena, Misterio de amor !( CIPE-Centro de Iniciativa de Pastoral de Espiritualidade).




Vejamos o que nos recorda a Exortação apostólica  REDEMPTORIS CUSTOS do SUMO PONTÍFICE JOÃO PAULO II SOBRE A FIGURA E A MISSÃO DE SÃO JOSÉ:

1.José estava quotidianamente em contacto com o mistério «escondido desde todos os séculos», que «estabeleceu a sua morada» sob o teto da sua casa. Isto explica, por exemplo, a razão por que Santa Teresa de Jesus, se tornou promotora da renovação do culto de São José na cristiandade ocidental.

6. O sacrifício total, que José fez da sua existência inteira, às exigências da vinda do Messias à sua própria casa, encontra a motivação adequada na «sua insondável vida interior, da qual lhe provêm ordens e consolações singularíssimas; dela lhe decorrem também a lógica e a força, própria das almas simples e límpidas, das grandes decisões, como foi a de colocar imediatamente à disposição dos desígnios divinos a própria liberdade, a sua legítima vocação humana e a felicidade conjugal, aceitando a condição, a responsabilidade e o peso da família e renunciando, por um incomparável amor virgíneo, ao natural amor conjugal que constitui e alimenta a mesma família». (37)
Esta submissão a Deus, que é prontidão de vontade para se dedicar às coisas que dizem respeito ao seu serviço, não é mais do que o exercício da devoção, que constitui uma das expressões da virtude da religião. (38)
27. A comunhão de vida entre José e Jesus leva-nos a considerar ainda o mistério da Incarnação precisamente sob o aspecto da humanidade de Cristo, instrumento eficaz da divindade para a santificação dos homens: «Por força da divindade, as acções humanas de Cristo foram salutares para nós, produzindo em nós a graça, quer em razão do mérito, quer por uma certa eficácia». (39)




São José convida  a nós,  Carmelitas Seculares ,a contemplar esta Palavra de Graça e de Verdade, deixar  que ela  chegue em nosso coração,Deus segue nos  chamando e quer viver conosco. Como Maria  :Somos orantes sem mosteiros ,peregrinos sem santuários,mas devoto do santuário que possuímos no interior.(Rezar com Santa Teresa de Ávila-frei Patrício Sciadini,ocd)Como Marta: o  Senhor precisa dos nossos sentimentos para expressar sua ternura,nossas palavras e ternura para que todos conheçam a sua bondade e nossa solidariedade para que todos se sintam filhos e irmãos. 


São José rogai por nós!

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...