terça-feira, 9 de janeiro de 2018

JUBILEU DE PRATA NA COMUNIDADE SÃO JOÃO DA CRUZ OCDS – BH/ MG.


No dia 14 de dezembro de 1989, o Frei Luiz Filipe Pitta Azinhais Mendes – OCD, reunia- se com representantes das paróquias carmelitas de Belo Horizonte, Minas Gerais, para fundarem três “Fraternidades Carmelitas Descalças”. E assim, no ano de 1990, no dia 21 de junho, Dom Roque Rabelo Mendes – bispo emérito da Arquidiocese, oficializou as três fraternidades: hoje são, Comunidades São João da Cruz, junto aos Frades OCD no bairro João Pinheiro, A Comunidade Santa Teresa de Jesus, junto às Irmãs Carmelitas Teresianas de Florença e a Comunidade Santa Teresinha do Menino Jesus, junto às Monjas Carmelitas OCD, Convento Nossa Senhora Aparecida.


E assim, na Comunidade São João da Cruz celebramos o Jubileu de Prata do primeiro grupo de “Irmãos” da Bem Aventurada Virgem Maria do Monte Carmelo, que em 14/11/1992, celebrou suas Promessas Temporárias: Eu, Liz da Santíssima Trindade, Maria Helena do Sagrado Coração de Jesus, Maria Rita do Imaculado Coração de Maria (Dona Zita). Em memória das irmãs amigas que estavam conosco nesta data: Mariana Vilarinhos, Diva Santos e Fátima; Divina Belo.



Na busca do infinito, pelejamos por Nosso Senhor e com Ele caminhamos!
“Buscando meu amor, meu Amado... “ caminhamos por montes e vales”, ... buscando Aquele que mais quero e com São João da Cruz cantamos as maravilhas do Senhor:
Buscando meus amores,
Irei por estes montes e ribeiras;
Não colherei as flores,
Nem temerei as feras, e passarei os fortes e fronteiras. E ainda, cantamos com ele:
Mil graças derramando, passou por estes soutos com presteza, e, enquanto os ia olhando,
Só com sua figura a todos revestiu de formosura.



São 25 anos de caminhar no Carmelo, este jardim florido que nos cerca, nos instrui e nos incentiva a cada passo a caminhar com a Igreja que somos, a Igreja de Cristo. É nela que “Os vales solitários, nemorosos, as ilhas mais estranhas, os rios rumorosos, e o sussurro dos ares amorosos (...)” nos levam à “noite sossegada... à música calada... à solidão sonora... e à ceia que recreia e enamora.” (14/11/1992 a 14/11/2017).
Bendito seja o Deus Criador, que a cada passo, nos conduz e revela suas maravilhas, no brilho do sol ou da chuva... no verde das montanhas ou campos ermos.
Bendito seja o Deus Criador, que a cada passo, nos inflama de amor, infundindo em nós sua chama que consome e ilumina, concede sabedoria, esperança e vida.
Bendito seja o Deus Criador, que a cada passo, nos traz a noite serena, na manhã... o aspirar da brisa, para com a chama que arde, nos consumir e abrasar.
Obrigada Senhor, pela vida que nos destes, pelo caminhar com o Carmelo, pelo compromisso que assumimos com amor, sabedoria e esperança! Amém!


Liz Lelis Rocha-Comissão de espiritualidade e membro Comunidade São João da Cruz.

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...