segunda-feira, 15 de março de 2021

6º DIA - NOVENA DE SÃO JOSÉ - 2021



“A grandeza de São José consiste no fato de ter sido o esposo de Maria e o pai de Jesus”. (Patris Corde) “Para os Carmelitas o interesse pela figura de São José

foi um desenvolvimento natural da inspiração mariana da Ordem”.

(Carta à família Carmelitana)

 

ORAÇÃO INICIAL: (Todos os dias)

 

“É inegável que mais do que nenhum outro santo, Teresa de Jesus, fez do culto a São José um dos elementos característicos da piedade e da fisionomia espiritual do Carmelo”. Rezemos pedindo a São José que interceda ao seu Divino Filho, ao longo destes nove dias, por nossas intenções pessoais e familiares, carmelitas e eclesiais, pelos enfermos e pelas diversas necessidades do mundo inteiro, a fim de que possamos, crescer nas virtudes por ele praticadas.

 

Senhor Jesus Cristo, os Carmelitas como São José, conhecem o sonho e mantém a luz da esperança, que brilha e aponta para aquele mundo novo prometido àqueles que estão atentos à Palavra de Deus, crendo que Deus fará novas, todas as coisas. Senhor, com o Pai e o Espírito Santo, suplicamos que acolheis com bondade, as intenções que apresentamos nesta novena (..............), sob a intercessão deste castíssimo pai e patrono, unidos à Virgem Maria, vossa Mãe, e sob a intercessão de Santa Madre Teresa de Jesus.

 

Pai-Nosso. Ave-Maria. Glória ao Pai.

São José, Esposo da Virgem Maria,

Rogai por nós!

+++++++++++++++++++++++++++

6º DIA – 15/03/2021.

Tema: São José, servidor na missão de Jesus

 

As narrativas evangélicas (Mt 1,18-25; Lc 1,26-38) entendem a conceição virginal como uma obra divina que ultrapassa toda a compreensão e possibilidade humanas (Lc 1,34 - Maria, então, perguntou ao anjo: "Como acontecerá isso, se eu não conheço homem?"): “O que foi gerado nela vem do Espírito Santo”, diz o anjo a José, a respeito de Maria, sua esposa (Mt 1, 20). A Igreja vê nisto o cumprimento da promessa divina feita através do profeta Isaías: “Eis que a virgem conceberá e dará à luz um filho” (Is 7, 14), segundo a tradução grega de Mt 1,23. Portanto, em todas as circunstâncias da sua vida, José soube pronunciar o seu “Fiat”, como Maria na Anunciação e Jesus no Getsemani. Na sua função de chefe de família, José ensinou Jesus a ser submisso aos pais (cf. Lc 2, 51), segundo o mandamento de Deus (cf. Ex 20, 12). Ao longo da vida oculta em Nazaré, na escola de José, Ele aprendeu a fazer a vontade do Pai. Tal vontade torna-se o seu alimento diário (cf. Jo 4, 34). Mesmo no momento mais difícil da sua vida, vivido no Getsemani, preferiu que se cumprisse a vontade do Pai, e não a sua, fazendo-Se “obediente até à morte (…) de cruz” (Fl 2, 8). Por isso, o autor da Carta aos Hebreus conclui que Jesus “aprendeu a obediência por aquilo que sofreu” (5, 8). Vê-se, a partir de todas estas vicissitudes, que “José foi chamado por Deus para servir diretamente a Pessoa e a missão de Jesus, mediante o exercício da sua paternidade: desse modo, precisamente, ele coopera no grande mistério da Redenção, quando chega à plenitude dos tempos, e é verdadeiramente ministro da salvação”.

História: São José no Carmelo.

O encontro de Santa Teresa com São José ocorreu num dos períodos mais difíceis de sua vida. Teresa estava com cerca de 25 anos, sofreu uma longa e penosa enfermidade e as curas dos médicos da terra resultaram não só ineficazes, mas também prejudiciais: permaneceu paralisada e esgotada fisicamente e psicologicamente. Sente que não tem ajuda válida de ninguém que esteja a seu lado e é neste momento que impulsionada por uma intuição interior, apela a São José como seu “pai e senhor” (Vida 6, 6; 33, 12).

 

"Se eu fora pessoa que tivesse autoridade para escrever, de boa vontade me alongaria a dizer muito por miúdo as mercês que este glorioso Santo me têm feito a mim e a outras pessoas. Mas, para não fazer mais do que me mandaram, em muitas coisas serei mais breve do que quisera”. (Santa Teresa de Jesus - Vida 6,7)

Encomendar a São José: A prática da OBEDIÊNCIA.

Propósito do dia: A virtude da HUMILDADE.

ORAÇÃO FINAL: (Todos os dias)

Os Santos ajudam todos os fiéis «a tender à santidade e perfeição do próprio estado». A sua vida é uma prova concreta de que é possível viver o Evangelho. À semelhança de Jesus que disse: «Aprendei de Mim, porque sou manso e humilde de coração» (Mt 11, 29), também os Santos são exemplos de vida que havemos de imitar. A isto nos exorta explicitamente São Paulo: «Rogo-vos, pois, que sejais meus imitadores» (1 Cor 4, 16). O mesmo nos diz São José através do seu silêncio eloquente. (Patris Corde 7)

 

Dirijamos-lhe a nossa oração:

 

Salve, guardião do Redentor

e esposo da Virgem Maria!

A vós, Deus confiou o seu Filho;

em vós, Maria depositou a sua confiança;

convosco, Cristo tornou-Se homem.

Ó Bem-aventurado José, mostrai-vos pai também para nós

e guiai-nos no caminho da vida.

Alcançai-nos graça, misericórdia e coragem,

e defendei-nos de todo o mal. Amém.

(Patris Corde – 8/12/2020. PP. Francisco)

 

Estela da Paz.

Estela Maria Teresa de Jesus, OCDS.

Comissão de Espiritualidade.

Comissão de História.


 

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...