sábado, 30 de junho de 2012

PAPA BENTO XVI ,SUCESSOR DE PEDRO

CELEBRANDO OS APÓSTOLOS PEDRO E PAULO,REZEMOS PELA VIDA E MISSÃO DO PAPA BENTO XVI,SUCESSOR DE PEDRO.
ESTENDEI, SENHOR ,A VOSSA PROTEÇÃO!!
ILUMINAI O PAPA NO SEU MINISTÉRIO!!!
DEFENDEI A IGREJA DE TODA PERTUBAÇÃO E FORTALECEI O SANTO PADRE!
CONGREGAI O VOSSO POVO NUM SÓ REBANHO E SOB UM SÓ PASTOR!
PROTEGEI O NOSSO CARMELO,NOSSA DIOCESE,NOSSA PARÓQUIA,NOSSA COMUNIDADE!
UM BOM DOMINGO !!!!
MARIA EDUARDA

sexta-feira, 29 de junho de 2012

SÃO PEDRO E SÃO PAULO, APÓSTOLOS

AO SENHOR ,REI DOS APÓSTOLOS ,VINDE ADOREMOS!
A FESTA DOS APÓSTOLOS 
ALEGRA TODO MUNDO
ATÉ OS SEUS EXEMPLOS,
COM JÚBILO PROFUNDO.

LOUVAMOS PEDRO E PAULO,
POR CRISTO CONSAGRADOS
COLUNAS DA IGREJA
NO SANGUE DERRAMADO.

SÃO DUAS OLIVEIRAS
DIANTE DO SENHOR ,
BRILHANTES CANDELABROS
DE ESPLÊNDIDO FULGOR.

SEI EM QUEM EU COLOQUEI A MINHA FÉ E ESTOU CERTO QUE ELE TEM PODER DIVINO PARA GUARDAR ATÉ O FIM O MEU DEPÓSITO,QUE O SENHOR ,JUSTO JUIZ ,ME CONFIOU.



A SUA GRAÇA PARA MIM NÃO FOI INÚTIL ,ESTÁ COMIGO E PARA SEMPRE FICARÁ.



MARIA EDUARDA

quinta-feira, 28 de junho de 2012

COMUNIDADE SANTA TERESA DE JESUS – BH


EREÇÃO CANÔNICA

COMUNIDADE SANTA TERESA DE JESUS – BH


Comunicamos a todos os irmãos e irmãs, que foi concedida a ereção canônica de nossa comunidade. No dia 11 de agosto próximo, às 19:00 hs, na capela do Carmelo Santa Teresa, bairro Planalto em Belo Horizonte, será realizada uma celebração eucarística em ação de graças, a ser presidida pelo nosso Delegado Provincial, Frei Fabiano, Desde já ficam todos convidados para participar deste importante momento de nossa comunidade. Um forte abraço.

Fernando Alcici - Presidente


terça-feira, 26 de junho de 2012

Revista Mensageiro de Santa Teresinha



Lançado mais um número da Revista Mensageiro de Santa Teresinha do Menino Jesus, referente aos meses de abril-maio-junho/2012 - ANO 88. 

A revista é uma publicação da Província São José - Ordem dos Carmelitas Descalços e tem como diretor de redação Fr. César Cardoso, ocd e diretor de administração Fr. Pierino Orlandini, ocd, com a distribuição por Fr. Geraldo Mariano Júnior, ocd e redatores Fr. José Gregório, ocd e Frei. Fabiano de Santa Maria, ocd.

O Mensageiro de Santa Teresinha surgiu na década de 30 na Basílica de Santa Teresinha da Tijuca, no Rio de Janeiro, centro propagador da devoção à Santa das Rosas no Brasil. A revista, que desde então está ininterrupta, tem o objetivo de divulgar a vida e a espiritualidade da Padroeira das Missões e de ser um meio de alimento a todos os seus devotos no Brasil.

A tiragem da Revista é trimestral. Assinaturas e pedidos de números anteriores devem ser solicitados às Edições Carmelitanas por e-mail ou correspondência: 


Rua Piauí, 844 - Higienópolis - CEP 01241-000 - São Paulo/SP  Tel: (11) 3660-1220 ou (11) 3660 – 1227 

domingo, 24 de junho de 2012


CONVITE

Aos meus amigos dos quais quero compartilhar esta alegria, podendo contar com a presença e orações...


NASCIMENTO DE SÃO JOÃO BATISTA

SÃO JOÃO BATISTA É O MAIOR DOS PROFETAS(LC 7,26-28);VEIO PARA PREPARAR OS CAMINHOS DO SENHOR 
(LC 3,1-20
SANTO AGOSTINHO AFIRMA:
"A IGREJA CELEBRA O NASCIMENTO DE JOÃO COMO UM ACONTECIMENTO SAGRADO.DENTRE OS ANTEPASSADOS, NÃO HÁ  NENHUM CUJO NASCIMENTO SEJA CELEBRADO SOLENEMENTE"




JOÃO É A LUZ QUE APONTA A LUZ DEFINITIVA, JESUS.
ELE SE CHAMARÁ JOÃO ,ISTO É, "DEUS SE MOSTROU MISERICORDIOSO".
JOÃO ,PROFETA E PRECURSOR.
SÃO JOÃO É SANTO QUERIDO E AMADO.FESTEJAMOS O SEU NASCIMENTO NA CERTEZA DE QUE DEUS NOS É FAVORÁVEL E NÃO NOS ABANDONA NUNCA.


     UM BOM DOMINGO A TODOS!!!
               MARIA EDUARDA


         

sexta-feira, 22 de junho de 2012

Devemos não apenas pedir, mas também louvar e agradecer



Catequese de Bento XVI na Audiência Geral de quarta-feira

CIDADE DO VATICANO, quarta-feira, 20 de junho de 2012(ZENIT.org) – Seguem as palavras pronunciadas por Bento XVI na catequese de hoje, durante a Audiência Geral, aos fiéis e peregrinos reunidos na Sala Paulo VI.
***

Queridos irmãos e irmãs,
A nossa oração, muitas vezes, é pedido de ajuda numa necessidade. E é normal para o homem, porque temos necessidade de ajuda, temos necessidade dos outros, temos necessidade de Deus. Assim, é normal pedir alguma coisa a Deus, buscar a ajuda Dele; e devemos lembrar que a oração que o Senhor nos ensinou, o “Pai Nosso”, é uma oração de pedido, e com esta oração, o Senhor nos ensina as prioridades da nossa oração, limpa e purifica os nossos desejos e, assim, limpa e purifica o nosso coração. Então, por si mesmo, é normal que na oração peçamos alguma coisa, mas não deveria ser exclusivamente assim.
Existe também motivos de agradecimento, se estamos um pouco atentos, vemos que de Deus recebemos tantas coisas boas: é tão bom para conosco que convém, é necessário, dizer obrigado. E deve ser também oração de louvor: se o nosso coração está aberto, vemos, apesar de todos os problemas, também as belezas de sua criação, a bondade que se revela na sua criação. Portanto, devemos não apenas pedir, mas também louvar e agradecer: somente assim a nossa oração será completa.
Na sua carta, São Paulo não apenas fala da oração, mostra certamente orações de pedido, mas também oração de louvor e de graças por tudo que Deus realiza e continua realizando na história da humanidade.
Hoje, gostaria de deter-me no primeiro capítulo da Carta aos Efésios, que começa exatamente com uma oração, que é um hino de benção, uma expressão de agradecimento, de alegria. São Paulo bendiz Deus, pai do Senhor Nosso Jesus Cristo, porque Nele nos deu a ‘conhecer  o mistério da sua vontade’ (Ef 1,9). Realmente existe motivo de agradecimento se Deus nos faz conhecer aquilo que é desconhecido: a sua vontade conosco, para nós; “o mistério de sua vontade”. “Mysterion”, “Mistério”: um termo que se repete muitas vezes na Sagrada Escritura e na Liturgia. Não gostaria agora de entrar na filologia, mas em linguagem comum indica o quanto não se pode conhecer, uma realidade que não podemos afirmar com nossa própria inteligência. O hino que abre a Carta aos Efésios nos conduz pela mão em direção a um significado mais profundo deste termo e da realidade que nos indica. Para os que crêem, “mistério” não é tanto o desconhecido, mas sim a vontade misericordiosa de Deus, o seu projeto de amor que em Jesus Cristo foi revelado plenamente e nos oferece a possibilidade de, “com todos os santos, compreender qual seja a largura, o comprimento, a altura e a profundidade, isto é, conhecer a caridade de Cristo” (Ef 3,18-19). O “mistério desconhecido” de Deus é revelado, é que Deus nos ama e nos ama desde o início, da eternidade.
Reflitamos um pouco sobre esta solene e profunda oração. “Bendito seja Deus, Pai de Nosso Senhor Jesus Cristo” (Ef 1,3). São Paulo usa o verbo “euloghein”, que geralmente traduz o termo hebraico “barak”: é o louvar, glorificar, agradecer Deus Pai como fonte dos bens da salvação, como Aquele que “nos abençoou com toda a benção espiritual nos céus em Cristo”.
O apóstolo agradece e louva, mas reflete também sobre os motivos que impulsionam o homem a este louvor, a este agradecimento, apresentando os elementos fundamentais do plano divino e suas etapas. Antes de tudo, devemos bendizer Deus Pai, porque – assim escreve São Paulo – Ele “nos acolheu nele antes da criação do mundo para sermos santos e irrepreensíveis, diante de seus olhos” (v. 4).
Aquilo que nos faz santos e imaculados é a caridade. Deus nos chamou à existência, à santidade. E esta escolha precede a criação do mundo.Desde sempre estamos no seu projeto, no seu pensamento. Com o profeta Jeremias podemos afirmar também nós que antes de formar-nos no seio de nossa mãe, Ele já nos conhecia. (cfrJr 1,5); e conhecendo-nos, nos amou. A vocação à santidade, isto é à comunhão com Deus, pertence ao desenho eterno deste Deus, um desenho que se estende na história e compreende todos os homens e mulheres do mundo, porque é um chamado universal. Deus não exclui ninguém, o seu projeto é somente de amor. São João Crisóstomo afirma: “Deus mesmo nos fez santos, mas não somos chamados a permanecer santos. Santo é aquele que vive na fé” (Homilia sobre a Carta aos Efésios, 1,1,4).
São Paulo continua: Deus nos predestinou, nos elegeu para sermos “adotados como filhos seus por Jesus Cristo”, a sermos incorporados em seu Filho Unigênito.O apóstolo destaca a gratuidade deste maravilhoso desenho de Deus sobre a humanidade. Deus nos escolhe não porque somos bons, mas porque Ele é bom.  E a antiguidade tinha uma palavra sobre a bondade: bonum est diffusivum sui; o bem se comunica, faz parte da essência do bem que se comunique, estenda-se. E assim, uma vez que Deus é bondade, é comunicação de bondade, deseja comunicar; Ele cria, porque quer comunicar a sua bondade a nós e nos fazer bons e santos.
No cento da oração de benção, o Apóstolo ilustra o modo em que se realiza o plano de salvação do Pai em Cristo, em seu Filhoamado. Escreve: “pelo seu sangue, temos a Redenção, a remissão dos pecados segundo as riquezas de sua graça” (Ef 1,7).O sacrifício da cruz de Cristo é o evento único e irrepetível no qual o Pai mostrou de modo luminoso o seu amor por nós, não somente com palavras, mas de modo concreto.Deus é assim concreto e o seu amor é assim concreto que entra na história, se faz homem para sentir o que é, como é viver neste mundo criado, e aceita o caminho do sofrimento da paixão, sofrendo também a morte. É tão concreto o amor de Deus que participa não somente ao nosso ser, mas ao nosso sofrimento e morte. O Sacrifício da cruz faz com que nos tornemos “propriedade de Deus”, porque o sangue de Cristo nos resgatou da culpa, nos lavou do mal, nos subtraiu da escravidão do pecado e da morte. São Paulo convida a considerar o quanto é profundo o amor de Deus que transforma a história, que transformou sua própria vida, de perseguidor de cristãos a Apóstolo incansável do Evangelho. Repitamos ainda mais uma vez as palavras reconfortantes da Carta aos Romanos: “Se Deus é por nós, quem será contra nós? Ele que não poupou seu próprio filho, mas que por nós o entregou, como não nos dará também com ele todas as coisas?... Estou persuadido de que nem a morte, nem a vida, nem os anjos, nem os principados, nem o presente, nem o futuro, nem as potestades, nem as alturas, nem os abismos, nem outra qualquer criatura nos poderá apartar do amor que Deus nos testemunha em Cristo Jesus, nosso Senhor(Rm8,31-32.38-39). Esta certeza – Deus é para nós, e nenhuma criatura pode nos separar Dele, porque o seu amor é mais forte – devemos inseri-la no nosso ser, na nossa consciência de cristãos.
Por fim, a benção divina se fecha com a indicação ao Espírito Santo que foi efuso em nossos corações; o Paráclito que recebemos selo prometido: Ele – diz Paulo – “é o penhor da nossa herança, enquanto esperamos a completa redenção daqueles que Deus adquiriu para o louvor da sua glória” (Ef 1,14). A redenção ainda não foi concluída – o sabemos –, mas terá seu pleno cumprimento quando aqueles que Deus adquiriu forem totalmente salvos. Nós estamos ainda no caminho da redenção, cuja realidade essencial é dada com a morte e a ressurreição de Jesus. Estamos no caminho em direção a redenção definitiva, em direção a plena libertação dos filhos de Deus. E o Espírito Santo é a certeza que Deus portará o cumprirá de seu designo de salvação, quando reconduzirá a “Cristo todas as coisas, as que estão nos céus e as que estão na terra" (Ef 1,10). São João Crisóstomo comenta sobre este ponto: “Deus nos elegeu pela fé e imprimiu em nós o selo para a heriditaridade da glória futura” (Homilia sobre a Carta aos Efésios 2,11-14).Devemos aceitar que o caminho da redenção é também um caminho nosso, porque Deus quer criaturas livres, que digam livremente ‘sim’; mas é, sobretudo e primeiramente, um caminho Seu.Estamos em Suas mãos e agora é nossa liberdade andar sobre a estrada aberta por Ele. Andemos nesta estrada da redenção, juntos a Cristo e sintamos que a redenção se realiza.
A visão que nos apresenta São Paulo nesta grande oração de benção nos conduziu a contemplação da ação das três Pessoas da Santíssima Trindade: o Pai, que nos escolheu antes da criação do mundo, pensou em nós e nos criou; o Filho, que nos redimiu com o seu sangue, e o Espírito Santo, penhor de nossa redenção e glória futura. Na oração constante, no relacionamento cotidiano com Deus, aprendemos também nós, como São Paulo, a ver cada vez mais claramente os sinais deste projeto e desta ação: na beleza do Criador que tudo emerge da sua criatura (cfr Ef 3,9), como canta São Francisco de Assis: “Louvado sejas, meu Senhor, com todas as Tuas criaturas (FF 263). O importante é estarmos atentos exatamente agora, também no período de férias, à beleza da criação e ver transparecer nesta beleza o rosto de Deus. Em suas vidas os santos mostram, de modo luminoso, o que pode fazer a potência de Deus na fraqueza do homem. E pode fazer conosco. Em toda a história da salvação, na qual Deus se aproximou de nós e espera com paciência o nosso tempo, compreende as nossas infidelidades, incentiva os nossos esforços e nos guia.
 Na oração, aprendemos a ver os sinais deste projeto misericordioso no caminho da Igreja. Assim, crescemos no amor de Deus, abrindo a porta, a fim de que, a Santíssima Trindade venha habitar em nós, iluminando, aquecendo e guiando nossa existência.“Se alguém me ama, guardará a minha palavra e meu Pai o amará, e nós viremos a ele e nele faremos nossa morada” (Jo 14,23), disse Jesus prometendo aos discípulos o dom do Espírito Santo, que ensinará todas as coisas. São Irineu disse uma vez que, na Encarnação, o Espírito Santo se acostumou a estar no homem.Na oração, devemos nós habituar-nos a estar com Deus. Isso é muito importante, que aprendamos a estar com Deus e, assim, vemos como é belo estar com Ele, que é a redenção.
Queridos amigos, quando a oração alimenta a nossa vida espiritual nós nos tornamos capazes de conservar aquilo que São Paulo chama de “mistério da fé” numa consciência pura (cfr 1 Tm 3,9). A oração, como modo de “habituar-se” a estar junto com Deus, gera homens e mulheres inspirados não pelo egoísmo, pelo desejo de possuir, pela sede de poder, mas pela gratuidade, pelo desejo de amar, pela sede de servir, inspirados, isto é, por Deus, e somente assim é possível levar luz à escuridão do mundo.
Gostaria de concluir esta Catequese com o epílogo da Carta aos Romanos. Com São Paulo, também nós rendemos glória a Deus porque disse-nos tudo sobre siem Jesus Cristoe dou-nos o Consolador, o Espírito de verdade. Escreve São Paulo no final da Carta aos Romanos: “Àquele que é poderoso para vos confirmar, segundo meu Evangelho, na pregação de Jesus Cristo – conforme a revelação do mistério, guardado em segredo durante séculos, mas agora manifestado por ordem do eterno Deus e, por meio das Escrituras Proféticas, dado a conhecer a todas as nações, a fim de levá-las à obediência da fé –, a Deus, único, sábio, por Jesus Cristo, glória por toda a eternidade! Amém” (16,25-27). Obrigado.
Após a catequese Bento XVI dirigiu a seguinte saudação ao fiéis e peregrinos de língua portuguesa:
A minha saudação a todos os peregrinos de língua portuguesa, nomeadamente para os fiéis brasileiros da Arquidiocese de Campinas, a quem encorajo a intensificar a vida de oração para vos tornardes homens e mulheres movidos pelo desejo de amar, fazendo brilhar a luz de Deus na escuridão do mundo. E que Ele vos abençoe!
(Tradução:MEM)

quinta-feira, 21 de junho de 2012

CELEBRAÇÃO EUCARÍSTICA 10 ANOS COMUNIDADE!

REALIZOU-SE ONTEM A CELEBRAÇÃO EUCARÍSTICA EM COMEMORAÇÃO DOS 10 ANOS DA COMUNIDADE BEATA ELISABETE DA TRINDADE EM MONTES CLAROS-MG. FOI CELEBRADA PELO ILUSTRE CAPELÃO DO CARMELO MARIA MÃE DA IGREJA E PAULO IV, NA IGREJA MATRIZ DE SÃO JOSÉ. O CAPELÃO FEZ UMA BELA HOMÍLIA E DESEJOU QUE TODA OCDS FOSSE ARREBATADA NO AMOR, CARIDADE E DESEJO DE SERVIR, COMENTÁRIO ILUSTRANDO A BELA LEITURA DE ONTEM NA LITUGIA QUE FALAVA DE SANTO ELIAS. NO FINAL, O PADRE HENRIQUE, CAPELÃO DO CARMELO, PEDIU A NOSSA PRESIDENTE DALVA QUE FALASSE AO POVO SOBRE A ORDEM SECULAR, DALVA FALOU DA ORDEM COMO UM TODO, SOBRE OS 500 DE NOSSA MÃE TEREZA E MUITO MAIS. FOI UMA NOITE INSPIRADA! AGRADECEMOS A TODOS AS ORAÇÕES, E CONTINUAMOS A DISPOSIÇÃO DE DEUS, DA IGREJA E DOS IRMÃOS!

quarta-feira, 20 de junho de 2012

JÁ ESTÁ COMPONDO NOSSO HINO PARA OCDS?

ESPERAMOS QUE A LUZ DA INSPIRAÇÃO SURJA EM SEU CORAÇÃO!!!!


SEI QUE OS DONS DE DEUS ESTÃO DISTRIBUÍDOS POR AI!!!


SE ANIME!!!VOCÊ É CAPAZ!!!!


ENVIEI SUA MÚSICA PARA O NOSSO CONCURSO!!!!
PODE ENVIAR PARA MINHA CASA E NO CONGRESSO, EM SÃO ROQUE, NOSSO CONSELHO PROVINCIAL ESTARÁ ESCOLHENDO O HINO VENCEDOR!!!!
QUEM SABE SERÁ O SEU?


             AGUARDO 
           MARIA EDUARDA

terça-feira, 19 de junho de 2012

PRÓPRIO DOS SANTOS DA ORDEM DOS CARMELITAS DESCALÇOS (OCD)



Janeiro
3 - Beato Ciríaco Elias Chavara, Presbítero de nossa Ordem 
Memória facultativa
8 - São Pedro Tomás, Bispo de nossa Ordem
Memória facultativa
9 - Santo André Corsini, Bispo de nossa Ordem 
Memória facultativa
27 - Santo Henrique de Ossó e Cervelló, Presbítero, Fundador da Companhia de Santa Teresa

Memória facultativa
Março
19 - São José

Solenidade
Abril
1º - São Nuno Álvares Pereira, Religioso de nossa Ordem
Memória facultativa
17 - Beato Battista Spagnoli, Presbítero de nossa Ordem
Memória facultativa
18 - Beata Maria da Encarnação, Religiosa de nossa Ordem
Memória facultativa
23 - Beata Teresa Maria da Cruz, Virgem, Fundadora da Congregação das Carmelitas de Santa Teresa
Memória facultativa

Maio
16 - São Simão Stock, Presbítero de nossa Ordem
Memória facultativa
22 - Santa Joaquina de Vedruna, Religiosa, Fundadora da Congregação das Irmãs Carmelitas da Caridade
Memória facultativa
25 - Santa Maria Madalena de Pazzi, Virgem de nossa Ordem
Memória obrigatória

Memória facultativa
Junho
07 - Beata Ana de São Bartolomeu, Virgem de nossa Ordem
Memória facultativa
12 - Beato Afonso Maria Mazurek, Presbítero e Mártir de nossa Ordem
Memória facultativa
14 - Beata Maria Cândida da Eucaristia, Virgem de nossa Ordem
Memória facultativa
26 - Beata Maria Josefina de Jesus Crucificado, Virgem de nossa Ordem
Memória facultativa

Julho
12 – Beatos Luiz e Zelia Martin
Memória facultativa
13 - Santa Teresa de Jesus dos Andes, Virgem de ordem
Memória
16 – Bem-aventurada Virgem Maria do Monte Carmelo
Solenidade
17 - Beata Teresa de Santo Agostinho e companheiras
Memória obrigatória
20 - Santo Elias, Profeta, nosso pai
Festa
23 - Bem-aventurada Virgem Maria, Mãe da Divina Graça
Memória obrigatória
24 - Beatas Maria Pilar, Teresa e Maria Ângeles, Virgens e Mártires de nossa Ordem
Memória facultativa
24 - Beata Maria Mercedes Prat Prat, Virgem e Mártir, religiosa da Companhia de Santa Teresa
Memória facultativa
27 - Beato Tito Brandsma, Presbítero e Mártir de nossa Ordem
Memória facultativa
28 - Beato João Soreth, Presbítero de nossa Ordem

Memória facultativa
Agosto
7 - Santo Alberto da Sicília, Presbítero de nossa Ordem
Memória obrigatória
9 - Santa Teresa Benedita da Cruz (Edith Stein), Virgem e Mártir de nossa Ordem
Memória obrigatória
16 - Beata Maria do Sacrário, Virgem e Mártir de nossa Ordem
Memória facultativa
18 - Beatos João Batista DuverneuilMiguel Luís Brulard e Tiago Gagnot, Presbíteros e Mártires de nossa Ordem
Memória facultativa
25 - Beata Maria de Jesus Crucificado, Virgem de nossa Ordem
Memória facultativa
26 - Transverberação do Coração de Santa Teresa de Jesus, nossa mãe
Memória facultativa (obrigatória nos mosteiros)


Setembro
Memória obrigatória
Festa (Itália)
12 - Beata Maria de Jesus
Memória obrigatória

Festa
Outubro
1 - Santa Teresinha do Menino Jesus, Virgem de nossa Ordem, Doutora da Igreja
Festa
15 - Santa Teresa de Jesus, Virgem de nossa Ordem, Doutora da Igreja, nossa mãe
Solenidade
30 - Beata Maria Teresa de São José (Tausher), Virgem, Fundadora das Irmãs Carmelitas do Divino Coração de Jesus

Memória facultativa
Novembro
6 - Beata Josefa Naval Girbés, Virgem secular
Memória facultativa
6 - Beato Eusébio do Menino Jesus e 15 companheiros, Mártires de nossa Ordem
Memória facultativa
6 - Beato Lucas de São José e 13 companheiros, mártires de nossa Ordem 
Memória facultativa
6 – Beato Eufrásio do Menino Jesus, Presbítero e Mártir de nossa Ordem
Memória facultativa
7 - Beato Francisco de Jesus Maria José Palau y Quer, Presbítero de nossa Ordem
Memória facultativa
8 - Beata Isabel da Trindade, Virgem de nossa Ordem
Memória obrigatória
14 - Todos os santos carmelitas
Festa
15 - Comemoração de todos os defuntos de nossa Ordem
Memória obrigatória
19 - São Rafael Kalinowski, Presbítero de nossa Ordem
Memória obrigatória
29 - Beatos Dionísio da Natividade, Presbítero, e Redento da Cruz, religioso, Mártires de nossa Ordem
Memória obrigatória

Dezembro
11 - Santa Maria Maravilhas de Jesus, Virgem de nossa Ordem
Memória facultativa
14 - São João da Cruz, Presbítero, Doutor da Igreja, nosso pai
Solenidade
16 - Beata Maria dos Anjos, Virgem de Nossa Ordem
Memória facultativa
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...