sexta-feira, 30 de maio de 2014

OCDS no WhatsApp!




A OCDS - Província São José está com um grupo no WhatsApp! Caso você tenha interesse em participar do grupo, envie o seu número de celular com DDD por e-mail para estherpiress@yahoo.com.br ou por SMS para (15) 997282767.

quinta-feira, 29 de maio de 2014

A AVE MARIA: "O SENHOR É CONVOSCO" (III PARTE)


A Presença da Santíssima Trindade no
momento da Encarnação do Verbo no
seio puríssimo de Maria. 
Como o Arcanjo se devia inclinar com respeito diante da Virgem de Nazaré, vendo n’Ela um sacrário vivo da Graça divina! Mas Ela tornou-se também, desde a Anunciação, um sacrário vivo, o primeiro, do Verbo humanado.
Trazer Jesus em si, senti-Lo, que Comunhão permanente, que Comunhão fervorosa, que união íntima e tão perfeita! Nunca houve Comunhão mais santa!
A Ave Maria bem meditada, bem compreendida, bem saboreada, compendia toda a vida cristã, com toda a sua atividade espiritual, com toda a sua seiva sobrenatural.
“O Senhor é convosco”. E desde a Anunciação até o consumar-se na Assunção, e prolongando-se na vida da Igreja, Corpo Místico de Cristo (não vimos nós o Santo Padre Paulo VI, com toda a autoridade e luzes do Espírito Santo, proclamá-La solenemente Mãe da Igreja e, como tal, d’Ela esperar o milagre da Unidade?), nunca mais se separaram, nem na terra, nem no Céu. Daqui vem que Maria sentiu na sua alma toda a Paixão que dilacerou o Corpo de Cristo, na Redenção da humanidade, e daqui vem ainda que tudo quando A fere a Ela, vai ferir também o Coração do Filho, ou, tudo quanto exalta a Mãe redunda em glória para o Filho.
Revelou Nossa Senhora a Santa Brígida: “pelo amor um só era o meu Coração e o de meu Filho”.
E próprio Jesus disse à Beata Verônica de Binasco, citado por Santo Afonso:
“São-me gratas as lágrimas derramadas por amor de minha Paixão, porém, amando Eu com amor imenso a minha Mãe, é-Me mais grata a meditação das dores que Ela sofreu na minha morte”...
Como fica patente o erro de quem quer separar a Mãe do Filho, ou na Religião ou na vida cristã ou ascética! “O Senhor é convosco”! – eis a verdade proclamada pelo Anjo.
Este passo da Ave Maria tem particular e dulcíssimo efeito para a nossa vida eucarística.
Foi em Belém que Maria deu Jesus ao mundo. Belém significa “Terra do Pão”. É natural, é instintivo, é indispensável às crianças este pedido, um dos primeiros que fazem:
“Mãe, dá-me de comer”! “Estou com fome”!
Como a Maria agrada esta oração, este pedido, este desejo de Pão do Céu! Com o mesmo amor com que Ela O deu a todo o mundo, assim O dá a cada alma. Compreendeu-o muito bem o padre Matéo, já pela alegria que tal fato dá a Nossa Senhora, já pela transformação e santificação que opera em quem recebe bem esse Pão, para pregar:
“Para a glória de Maria, ide a Jesus Hóstia”!
“O Senhor é convosco”! Aqui estava toda a felicidade de Maria. Mas, quando uma alma é verdadeiramente feliz, tem de comunicar aos outros essa mesma felicidade, não é? Por isso, Ela deseja ver Jesus também conosco. Como? Pela Sagrada Comunhão.

Nem Ela se sente tanto nossa Mãe, como quando nos vê, pela Comunhão, nos fazermos “um só” com Jesus. Quando Ela O vê no nosso coração, pode dizer a cada um dos seus devotos, a cada um dos comungantes:
“Foi para te dar a Ele que Eu te quis como filho”!
Em um dos seus famosos sonhos, que eram ilustrações divinas, pois vinham a ser confirmadas pela realidade, São João Bosco recebeu este sinal precioso:
“A Comunhão devota e frequente é o meio mais eficaz para obtermos uma boa morte e salvar-nos”.
Já não admira, depois disto, que Maria, na sua promessa de salvação em troca dos Cinco Primeiros Sábados, conforme a Mensagem de Fátima, tenha incluído a Santa Comunhão entre as condições.
Comunhões bem fervorosas, bem recolhidas, bem ardentes! Comunhões bem preparadas, por uma Confissão sincera e arrependida!
Comunhões reparadoras de “tantos ultrajes, sacrilégios e indiferenças”; Comunhões que realizem a exortação do Anjo de Portugal em Fátima:

“Tomai e bebei o Corpo e o Sangue de Jesus Cristo, horrivelmente ultrajado pelos homens ingratos. Reparai os seus crimes e consolai o vosso Deus”! 

segunda-feira, 26 de maio de 2014

Escola de Formação Edith Stein - Módulo I



Promessas Temporárias e Adesão à formação - Comunidade Sta. Teresinha do Menino Jesus - OCDS - São Roque/SP

Com imensa alegria que neste 6º domingo da Páscoa, 25 de maio de 2014, em missa presidida por frei Antônio Perin, assistente espiritual da Comunidade, os membros Magali Ap. Ferreira e Eva B.da Silva Gouveia fizeram a adesão ao período de formação e Kátia Grizólia R. Rodrigues, Lincon Rodrigues e Édiz Ferreira Lopes emitiram as Promessas Temporárias.

 
Também ao final da celebração todos os membros com Promessas fizeram a renovação devocional das promessas e para encerrar cantaram Regina Coeli.
 
Agradecemos imensamente a Deus por nos proporcionar esse momento de graça, que nos renova para seguirmos adiante no projeto que Ele tem para cada um de nós, ao frei Antônio Perin pela disponibilidade para com a OCDS, e pelos ensinamentos dado através da homilia, na qual nos apresentou o Espírito Santo, que nos movimenta para agirmos de acordo com a vontade de Deus.
E para coroar esse dia abençoado tivemos nossa confraternização de Páscoa, comemorando assim a Adesão, as Promessas Temporárias dos nossos irmão e também a nossa união como membros desta comunidade irmanados com os frades que aqui residem.

E por tudo, Deus seja louvado.

Edna de Jesus
pela Comunidade Sta. Teresinha do Menino Jesus-OCDS-São Roque/SP.

sábado, 24 de maio de 2014

Pascuella do Grupo São João da Cruz, de Ibiapina/Ceará.


Pascuella do Grupo São João da Cruz, de Ibiapina, Ceará, realizado na Ermida da Mãe e Rainha, um lugar que respira oração.
No alto dessa Ermida dedicada a Mãe Rainha Três Vezes Admirável de Schöenstatt, renovamos nossas Promessas Temporárias, entregando a nossa vontade nas mãos dAquele que chamou-nos a “estreitar os laços”. Agradecemos ao Senhor pelo dom de nossas vidas e principalmente porque Ele conta conosco.
Santo Padre São João da Cruz, rogai por nós! 
(Paulo Gautielle, coordenador do grupo)








 























MEDIAÇÃO UNIVERSAL DE MARIA


Maria Medianeira de Todas as Graças e os Santos
Doutores de nossa Ordem
Um dos modos de medirmos a grandeza de um soberano é considerarmos os seus títulos. Por exemplo, Luís II de Bourbon, o Grand Condé, contemporâneo de Luís XIV, foi uma das grandes glórias do reino francês, sendo possuidor dos seguintes títulos: "príncipe de Condé, primeiro príncipe de sangue real, primeiro par de França, duque d'Enghien, Bourbonnais, de Châteauroux, de Montmorency, cavaleiro das Ordens do Rei, governador da Borgonha e de Bresse".1 Podemos, através destas qualificações, constatar como o Grande Condé não era uma pessoa insignificante no reino da França.

Se assim é com um nobre, muito mais ainda o será com a Mãe de Deus. Aureolada de incontáveis títulos que tentam expressar as qualidades de sua alma, de Maria Santíssima "nunquam satis"2; d'Ela nunca será dito o suficiente, nem se esgotarão os louvores que lhe são devidos.

Dentre as diversas invocações atribuídas à Santíssima Virgem, trataremos neste artigo, de maneira especial, daquela que é de fundamental importância para a nossa salvação: Medianeira Universal de todas as graças.



Maria Santíssima: "Medianeira não necessária, mas desejada pela Providência"3

Ensina-nos o Doutor Angélico que o ofício de mediador entre Deus e os homens consiste em uni-los. 4 Desta forma, este ofício só pode atribuir-se de modo perfeito e absoluto a Nosso Senhor Jesus Cristo, "o único que nos pôde reconciliar com o Padre Eterno oferecendo-lhe, por toda a humanidade, um sacrifício de valor infinito, o da Cruz. [...] Ele é mediador como homem, na qualidade de sua humanidade pessoalmente unida ao Verbo, e tendo ela recebido a plenitude da graça, a graça capital, que deve derramar-se sobre nós".5

Apesar disso, abaixo de Deus existem os chamados "mediadores secundários" (secundum quid), que dispõem os homens a receberem as influências que dimanam do mediador supremo - Cristo - ou, por vezes, são eles mesmos que as distribuem, em função dos méritos do Redentor. Deste modo, agiram os profetas e os sacerdotes levitas do Antigo Testamento, bem como os sacerdotes de todos os séculos, na qualidade de ministros do mediador principal.6

Entretanto, no que diz respeito à mediação de Nossa Senhora, "ela não o é precisamente na qualidade de ministro, mas como associada à obra redentora de seu Filho". 7Tendo sido por ela que Deus enviou seu Filho ao mundo para redimir o gênero humano, é também por meio da Mãe de Cristo que Deus continua a distribuir o seu perdão e a sua misericórdia. "De tal maneira ela cooperou com toda a obra da redenção, e de tal forma que, depois do pecado original, nenhuma graça nos vem sem seu influxo".8

Já desde os primeiros séculos do cristianismo, a Tradição Apostólica reconhece Maria Santíssima como medianeira entre Deus e os homens. Se, por exemplo, nos detivermos para analisar os ícones mais antigos existentes na Igreja, constataremos que eles, em sua grande maioria, apresentam a Santíssima Virgem com o seu Divino Filho nos braços. Tais imagens simbolizam que Maria, sendo Mãe de Deus, tornou-se Senhora de toda a criação, e "enquanto Mãe de Deus, sua súplica é governativa por vontade de Deus".9

A mediação de Maria é, portanto, uma mediação subordinada à do Salvador. Não é de caráter estritamente necessário - uma vez que a de Nosso Senhor Jesus Cristo é absoluta e não precisa de complemento - mas "desejada pela providência, como o mais excelente fulgor da mediação de Cristo".10

Desta forma, é absolutamente lícito e de acordo com a doutrina da Igreja afirmar que, por vontade de Deus, nenhuma graça trazida por Cristo com a sua Redenção - nihil prorsus - é comunicada aos homens sem o intermédio de Maria. 11 A este respeito, nos assegura São Bernardino de Sena que "todas as graças que são concedidas ao mundo percorrem este caminho: de Deus descem para Cristo, de Cristo descem para a Virgem e, finalmente, pela Virgem, em uma ordem admirável, são distribuídas entre nós".12

Sendo Cristo cabeça da Igreja, a piedade cristã costuma figurar Maria como sendo o pescoço, pois "todos os dons, todas as graças, todos os influxos celestiais procedem de Cristo, como da cabeça, e passam por Maria, como pelo pescoço, ao corpo da Igreja". 13 Assim como o corpo não pode receber nenhum comando da cabeça, sem que este antes passe pelo pescoço, de igual modo, nenhuma graça é recebida de Cristo sem o auxílio de Maria.

Reconhecida de tal modo pela piedade cristã, a ordem das coisas faz com que também seja por meio de Nossa Senhora que as súplicas da humanidade subam até o trono do Altíssimo, pois "o termo ‘mediação', ou ‘medianeira', além de convir à distribuição de todas as graças [...], convém também, e sobretudo, à obtenção de todas as graças".14




1ROBERT, Henri. Os grandes processos da História. Trad. Juvenal Jacinto. Porto Alegre: Globo, 1939. Vol. IV. p. 37.
2CORRÊA DE OLIVEIRA, Plinio. A entrega do Brasil ao Imaculado Coração de Maria. In: Revista Dr. Plinio. São Paulo: Retornarei, n. 42, set. 2001. p. 7.
3CLÁ DIAS, João Scognamiglio. Pequeno Ofício da Imaculada Conceição Comentado. São Paulo: Ipsis, 2010. Vol. II. p. 126.
4SÃO TOMÁS DE AQUINO. S. Th. III. q. 26, a.1.
5CLÁ DIAS, João Scognamiglio. Pequeno Ofício da Imaculada Conceição Comentado. Op. cit. Vol. I. p. 126.
6ENRIQUE MERKELBACH, Benito. Mariologia: Tratado de la Santisima Virgen Maria Madre de Dios y Mediadora entre Dios y los hombres. Madrid: Bilbao, 1954. p. 414-415.
7CLÁ DIAS, João Scognamiglio. Pequeno Ofício da Imaculada Conceição Comentado. Op. cit. Vol. I. p. 127.
8"de tal manera cooperó a toda la obra de la redención, y en tal forma que, después del pecado original, ninguna gracia nos viene sin su influjo" (ENRIQUE MERKELBACH, Benito. Op. cit. p. 421. Tradução da autora).
9CORRÊA DE OLIVEIRA, Plinio. Com o cetro de Deus nas mãos. In: Revista Dr. Plinio. São Paulo: Retornarei, n. 152, Nov. 2010. p. 36.
10CLÁ DIAS, João Scognamiglio. Pequeno Ofício da Imaculada Conceição Comentado. Op. cit. Vol. II. p. 128.
11ROSCHINI, Gabriel. Op. cit. p. 101.
12SÃO BERNADINO DE SENA apud ROSCHINI, Gabriel. Op. cit. p. 101.
13"Todos los dones, todas las gracias, los influjos celestiales todos, proceden de Cristo, como de cabeza, y pasan por María, como por el cuello, al cuerpo de la Iglesia" (SÃO ROBERTO BELARMINO. In: LÓPEZ MELÚS, Rafael María. Nuevas alabanzas a María. Sevilla: Apostolado Mariano, 2000. p. 155. Tradução da autora).

14ROSCHINI, Gabriel. Op. cit. p. 83

quinta-feira, 22 de maio de 2014

Pascoela do Grupo Beata Elisabeth da Trindade

Com muita alegria o Grupo Beata Elisabeth da Trindade comemorou no último sábado - 17/05/14, a Pascoela no Carmelo Elisabeth da Trindade de Coronel Fabriciano em MG. 







quarta-feira, 21 de maio de 2014

ESCOLA DE FORMAÇÃO EDITH STEIN

Caros irmãos da Ordem dos Carmelitas Seculares da Província São José, 

É com grande alegria que daremos início às atividades da Escola de Formação Edith Stein (EFES), uma escola idealizada por este Conselho para atender a uma antiga e importante necessidade das nossas comunidades e grupos da OCDS, que é a preparação e capacitação dos nossos formadores e futuros formadores. 

A Escola está sob a direção de Rose Lemos Piotto (Coordenadora da Comissão de Formação e Vice-Presidente Provincial) e sob a coordenação de Moisés Rocha Farias (Mestre em Filosofia), contando ainda com Maria Aparecida de Paula (Cidinha) como Diretora Acadêmica, Frei Franscisco Sales de Oliveira Amaro, ocd, como Supervisor de Ensino e Liliane Rocha (ocds) como Secretária. 

O Curso está dividido em 04 (quatro) módulos semestrais, que abrangerão as quatro dimensões do nosso Programa de Formação: Humana, Doutrinal, Carmelita e Espiritual. 

No primeiro módulo será vista a Dimensão Humana, dividida em 04 disciplinas: Fundamentos Antropológicos, Fundamentos Psicológicos, Fundamentos Metodológicos e Fundamentos Sociológicos. 

A Escola funcionará em dois polos: São Roque-SP e Fortaleza-CE e terá o seguinte calendário: 
julho/2014: São Roque: Módulo I 
janeiro/2015: São Roque: Módulo II e Fortaleza: Módulo I 
julho/2015: São Roque: Módulo III e Fortaleza: Módulo II 
janeiro/2016: São Roque: Módulo IV e Fortaleza: Módulo III 
julho/2016: Fortaleza: Módulo IV 

Dessa forma, conclamamos a todas as comunidades e grupos que compõem a Associação das Comunidades da OCDS - Província São José para que enviem seus formadores e possíveis formadores para Módulo I do curso, que se realizará de 02 a 06/07/2014, no Centro Teresiano de Espiritualidade, em São Roque-SP. 

As inscrições poderão ser efetuadas através do e-mail: escoladeformacaoocds@gmail.com. A taxa tem o valor de R$450,00, que dá direito a todo o material do Módulo, bem como estadia e refeições, podendo ser parcelada . 

Na certeza de contar com o empenho de todos na divulgação e participação das atividades da Escola, agradeço antecipadamente. Luciano Dídimo Camurça Vieira Presidente Provincial


X ENCONTRO DE JOVENS DA OCDS


Caros irmãos,

Segue abaixo as informações sobre o X Encontro de Jovens da OCDS, preparado com tanto zelo pela Comissão de Jovens da nossa Província OCDS, para que façam a divulgação em suas comunidades e paróquias.

​Peço uma atenção especial a esse evento no sentido de que incentivem suas comunidades a enviarem seus jovens ou convidar jovens interessados, a fim de possibilitar a viabilização do Encontro.

O objetivo desse Encontro é possibilitar uma experiência desses jovens com a espiritualidade carmelitana para que propicie uma transformação pessoal em suas vidas, bem como na vida da Igreja, da Ordem e da sociedade.

Peço as orações de todos por aqueles que estão organizando, bem como pelos que irão participar do Evento.

Que Santa Teresinha e Santa Teresa de Los Andes, jovens santas carmelitas, intercedam pelo sucesso desse Encontro!

Abçs,
Luciano Dídimo



Queridos irmãos e irmãs em Cristo e no Carmelo Descalço Secular, paz e alegria!

Visando aprofundar mais ainda a nossa preparação para as celebrações do V Centenário de Nascimento de nossa Santa Madre Teresa de Jesus, é com muita alegria que vimos por meio desta convidá-los para o X Encontro de Jovens de nossa província.

Neste ano, o encontro acontecerá em Tremembé – SP, tendo seu início/acolhida no dia 25 de julho, às 16:00 h, no Carmelo da Santa Face e Pio XII, e o términoserá no dia de 27 de julho, após o almoço. Para incentivar a participação dos jovens de nossa província e diminuir os custos do encontro, nós da Comissão de Jovens, o Conselho Provincial OCDS, a Comunidade Santa Face – OCDS, de Tremembé, o Grupo São José – OCDS, de Aparecida e o Carmelo da Santa Face e Pio XII de Tremembé, iremos patrocinar parte do encontro. Deste modo, a taxa de inscrição será de apenas R$ 25,00 por pessoa.

Neste ano, o encontro terá um formato de acampamento jovem, e acontecerá na Escola Municipal “Pequeno Príncipe”, localizada à frente do Carmelo Santa Face. Neste Carmelo acontecerão as celebrações litúrgicas e os momentos oracionais. Gostaríamos de lembrar e enfatizar que a madre fundadora deste mosteiro, Serva de Deus madre Maria do Carmo da Santíssima Trindade - carinhosamente chamada de Madre Carminha – está em processo de canonização, o que vemos como uma grande graça para a Ordem do Carmelo Descalço no Brasil e para o nosso encontro. Assim, pedimos o empenho de todas as comunidades e grupos que enviem seus jovens para o encontro.

Para facilitar os nossos trabalhos e organizarmos melhor o encontro, solicitamos que as inscrições sejam feitas de 05 a 31 de maio, para os jovens das comunidades e grupos da OCDS. Após esse período, de 01 a 30 de junho, abriremos as inscrições para os jovens da Diocese de Taubaté, da Arquidiocese de Aparecida e região. Deste modo, pedimos a atenção para as datas acima, pois o encontro está sendo preparado para oitenta jovens. As inscrições deverão ser feitas por meio do e-mail:comissaodejovens_ocds@yahoo.com.bre opagamento será efetuado no momento da acolhida do jovem.

Endereço do encontro:
Carmelo Santa Face e Pio XII / “Escola Municipal Pequeno Príncipe”
Rua Pio XII, 48 – Parque Nossa Senhora da Guia, Tremembé – SP
(atrás da Capela Nossa Senhora da Guia, próximo à ponte do rio Paraíba)

Contato para inscrição e outros esclarecimentos:
Telefones: Esther (15) 3272-2735 ou (15) 99728-2767
                   Karine (12) 99102-3328

Tremembé, 03 de maio de 2014

Comissão de Jovens da OCDS


Interpretação do Logo do X Encontro de Jovens OCDS

1. O farol e sua luz (“Senhor, sois meu farol; é o Senhor quem dissipa as minhas trevas” 2 Sm 22, 29).
O farol representa Jesus Cristo, aquele que é a luz do mundo (“Eu sou a luz do mundo; aquele que me segue não andará em trevas, mas terá a luz da vida” Jo 8, 12) e que nos conduz a um porto seguro, a casa do Pai, às moradas eternas.
2. O fundo azul
O fundo azul representa a alvorada... Um novo amanhecer de um novo dia. É a nova vida que brota do encontro com Cristo Jesus no Carmelo Descalço. É ainda a alegria da manhã do domingo da ressurreição, da certeza de que Ele está no meio de nós!
3. O escudo da Ordem do Carmelo Descalço e a bíblia (lado esquerdo)
O farol reflete a Sagrada Escritura, de maneira especial o Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo, que é “o caminho, a verdade e a vida” (Jo 14, 6), a quem devemos ter diante dos olhos. Nas Escrituras, o cristão encontra o alimento necessário, como bem lembrou o Senhor (Mt 4,4) “Não só de pão vive o homem, mas de toda palavra que procede da boca de Deus (Dt 8,3)”. Lembra ainda a Regra do Carmo... Meditar dia e noite a Palavra do Senhor.
Já o escudo nos recorda o carisma e a espiritualidade do Carmelo Descalço e sua história, bem como do compromisso que assumimos de viver um intenso tratado de amizade com Aquele que sabemos que nos ama (V 8, 5). Relacionamento que deve refletir no trato com aqueles que nos cercam.
4. O escudo da Província São José – OCDS e o Livro das Moradas (lado direito)
O escudo da província OCDS nos recorda a nossa laicidade e sua riqueza. Recorda também a missão do leigo Carmelita Descalço na Igreja, que é ser um propagador, uma testemunha e um autêntico profeta do amor incondicional de Deus pela humanidade. Por meio da oração e do fecundo testemunho evangélico, o leigo carmelita é chamado a dar-se plenamente a Cristo e Nele aos irmãos. A colocar-se inteiramente a serviço da Igreja, com seus “talentos” e limitações, não importando o seu estado de vida. 
O livro das Moradas ou Castelo Interior é um lembrete que dentro de nós habita o Deus Uno e Trino. É um convite a nos debruçarmos sobre a obra de Teresa de Jesus, nossa mãe, e nos prepararmos para celebrar o seu V Centenário de Nascimento. Celebração que deve ser, sobretudo, na vida diária, como o fruto de um profundo e profícuo relacionamento com o Senhor e com os irmãos.

Organização do Encontro:
Acolhida: Comissão de Jovens OCDS
Esther Pires, ocds- Comunidade Alegria da Sagrada Face – Itapetininga/SP
Karine Ascenção, ocds Comunidade Santa Face – Tremembé/SP
Marília, ocds Comunidade Alegria da Sagrada Face – Itapetininga/SP
Daniele, ocds- Comunidade Rainha do Carmelo – Fortaleza/CE
Wilderlânia, ocds – Comunidade de São José de Santa Teresa – Fortaleza/CE
Luciana Macêdo, ocds – Comunidade Elisabete da Trindade - Montes Claros/MG                                
Henrique, ocds – Comunidade Santa Teresinha e Sagrada Face – Passos/MG
Comunidades acolhedoras OCD e OCDS
Carmelo Pio XII – Santa Face – Tremembé/SP-  Madre Maria Teresa
Comunidade Santa Face – Tremembé/SP – Antonio Carlos Tonini
Grupo Santa Teresinha – Aparecida/SP – Carmelita Maria S. Silva


Palestrantes:
·         Frei Junior, ocd.
·         Padre Alberto, ocds. Grupo Santa Teresinha – Aparecida/SP
·         Giovane, ocds. – Comunidade Rainha do Carmelo – Fortaleza/CE
·         Marcelo, ocds. – Comunidade Santa Teresinha e Sagrada Face – Passos/MG
·         Eduardo, ocds. – Comunidade Santa Face – Tremembé/SP
Liturgia:
·         Grupo Santa Teresinha – Aparecida/SP – Carmelita Maria S. Silva
Oficinas:
·         Santa Teresa: Henrique
·         Santa Teresinha: Marília e Luciana
·         São João da Cruz: Dani e Will
·         Santa Teresa de los Andes: Karine e Esther
Recreio:
·         Padre Alberto, ocds. Grupo Santa Teresinha – Aparecida/SP
Equipe de musicas: Musicas (fazer Slides)
·         Pe Alberto, ocds -  Grupo Santa Teresinha – Aparecida/SP
·         Glauco, ocds -  Comunidade Santa Face – Tremembé/SP
·         Alfredo, ocds - Comunidade Santa Face – Tremembé/SP
Equipe de comunicação: fotos/filmagem/matéria para blog
·         Giovane, ocds -  Comunidade Rainha do Carmelo – Fortaleza/CE
·         Daniele, ocds - Comunidade Rainha do Carmelo – Fortaleza/CE
Responsável pela comunicação impressa: Banner/Faixa/Crachá
·         Comissão Jovem
Equipe responsável pela liturgia das missas:
·         Grupo Santa Teresinha – Aparecida/SP – Carmelita Maria S. Silva
Responsável pela recepção:
·         Comissão Jovem
Responsável pela decoração do local:
·         Comissão Jovem
Lembrancinhas:
·         Comunidade Santa Face - Tonini, ocds - Comunidade Santa Face – Tremembé/SP – Lupa      
·         Grupo Santa Teresinha– Aparecida/SP - Carmelita Maria S. Silva, ocds – Squezee

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...