sexta-feira, 30 de setembro de 2011

MANUSCRITO DE STA TERESINHA



Manuscrito de Sta Teresinha

Tradução:

"Eu vim ao Carmelo
para salvar as almas
e sobretudo para rezar
pelos sacerdotes".

"Ó JESUS, QUE POSSO FAZER PARA SALVAR AS ALMAS?"



“Ó Jesus, que posso fazer para salvar as almas? A Vossa Palavra se me revela cheia de viva Luz: uma vez dissestes aos Vossos discípulos, mostrando-lhes os campos cheios de trigo maduro: ‘Erguei os olhos e vede como já estão os campos maduros para a messe... Em verdade vos digo, abundante é a messe, mas poucos os operários. Pedi, pois, ao Senhor da messe que envie operários para a sua messe’. Que mistério! Ó meu Jesus, não sois Onipotente? Não são as criaturas de quem as fez? Porque pois, Jesus, dizeis: ‘Pedi ao Senhor da messe que envie operários’?... A única razão é que nos tendes tão incompreensível Amor, que quereis partilhar conosco a Salvação das almas. Nada quereis fazer sem nós. Vós, Criador do universo, aguardais a prece de uma pobre almazinha para resgatar outras almas e também salvas, tanto quanto ela, ao preço de todo o Vosso Sangue.
Não é minha vocação ir ceifar nos campos o trigo maduro; Vós ó Jesus, não me dizeis: ‘Abaixa os olhos, vê o campo e vai ceifar’. Minha missão é mais sublime. Eis a palavra que me dirigis: ‘Levanta os olhos e vê. Vê no céu como há lugares vazios. A ti compete preenchê-los... És o meu Moisés em oração na montanha; pede-me operários e Eu os enviarei. Só aguardo uma prece, um suspiro de teu coração!’... Eis a missão que me confiais, ó Jesus: formar apóstolos evangélicos que salvarão milhões de almas de quem serei mãe.”
(Sta Teresa do Menino Jesus, Cartas 114)

FELIZ DIA DE SANTA TERESINHA



A TODOS MEUS IRMÃOS E IRMÃS NO CARMELO, DESEJO QUE SANTA TERESINHA POSSA DERRAMAR UMA CHUVA DE ROSAS E NOS ANIME NESTA NA CAMINHADA PARA CADA VEZ MAIS NOS ENCONTRARMOS COM NOSSO AMADO JESUS.

MEU CARINHO E AMIZADE

MARIA EDUARDA

Tríduo de Santa Teresinha - Caratinga







Em torno da mesa da Palavra e da Eucaristia nos reunimos para o segundo dia de nosso tríduo.


Foi Frei Joilde que presidiu a celebração e com zelo e amor refletiu conosco que simplicidade na vida de Teresinha foi grande virtude e que a Palavra de Deus foi para ela instrumento de vida. Também fez uma forte colocação sobre os Anjos, mensageiros de Deus tão presentes na Palavra.


A comunidade participou com alegria.


Tivemos sorteio de Estampa de Teresinha, de Bíblia, incentivando a leitura da palavra.


"Como Jesus voltou ao céu, só posso segui-lo pelas pistas que deixou. Como são luminosas essas pistas, como são perfumadas! Basta lançar o olhar nos santos Evangelhos, que logo respiro os perfumes de Jesus e sei que lado me dirigir. Não para o primeiro lugar que vou, mas para o último." (MC 36v)


Matriz do Carmo - Caratinga







JORNAL MONTE CARMELO SETEMBRO-OUTUBRO DE 2011

CLIQUE PARA AMPLIAR






quinta-feira, 29 de setembro de 2011

Tríduo em honra a Santa Teresinha- Caratinga


“Santa Teresinha do Menino Jesus: um raio de luz que brota da Palavra de Deus”

Foi a partir desse tema que celebramos hoje nossa ação de graças iniciando o tríduo em preparação à festa de nossa querida Santa Teresinha do menino Jesus.

Foi na palavra de Deus que Teresinha confiou e apostou sua vocação, sem olhar atrás, sabendo com o coração e com a memória recitar e experimentar o livro de ouro ou seja o Evangelho.

Com entusiasmo carmelitano Frei Alzinir presidiu a celebração, que foi concelebrada por Freis ( Hudson, Mariano, Jorge).

A reflexão nos levou a fazer uma experiência profunda da Palavra de Deus e a questionar nosso amor e vivência da mesma

“Olhe para a Palavra de Jesus; lá está a única condição para nossa felicidade, a prova de nosso amor por Ele.”

Uma celebração animada pelas pastorais de nossa comunidade, fazendo vibrar no coração de todos o amor pelo Amor.

Matriz do Carmo- Caratinga-Minas Gerais







Estudo do Livro Caminho de Perfeição





"Bendito e louvado seja o Senhor, de quem

nos vem todo o bem que falamos, pensamos e fazemos."







Os membros da Comunidade "Santa Teresesinha do Menino Jesus" estiveram reunidos, dia 24/09, no Centro Catequético Teresiano, em Caratinga, juntamente com os aspirantes, noviços e a Irmã Renata do Carmelo Teresiano.


Objetivo: o encerramento do estudo do Livro "Caminho de Perfeição", de Santa Teresa. Este momento foi direcionado pelo nosso querido Frei Alzinir que, com sua simplicidade e organização, nos ajudou a compreender de forma prática, as experiências vividas pela Santa.


Encerramos o dia com uma pequena e simples confraternização.


Agradecemos ao Frei pelo carinho e por nos tornar, ainda mais, apaixonados por Teresa.


































Retiro Comunidade Santa teresinha de Passos






A Comunidade Santa Teresinha De Passos-MG, fez neste sábado dia 24 um momento de reflexão, sobre o estudo do livro Caminho de Perfeição. Este pequeno retiro, foi feito no Carmelo e a comunidade refletiu sobre "Estar na Presença Daquele que nos ama".O Retiro conduzido por um membro da Comunidade (Rose), teve no fim a partilha de Pedras e Flores simbolizando as dificuldades e graças encontradas em nosso caminho e em nossa Vida.

A Oração é o centro de todo o livro do caminho e sobre isto refletimos nossa caminhada oracional.

A inserção na vida da Igreja que Santa Teresa nos recomenda é completa, concreta, e baseada na importância da vida interior e na eficácia da oração. A Autora não duvida em caracterizá--lo com tons decisivamente combativos.

Para alcançar esse objetivo, é preciso plantar a oração no sólido alicerce de virtudes práticas: amor fraterno, desapego de todo o criado, humildade; todas cercadas pela fortaleza.

A partir de tais princípios se abre o caminho da oração...

Tema central do Caminho é a “iniciação do carmelita à vida de oração”

(Introdução do C.Perf.)

Como vistes, a oração encerra em si todo o caminho espiritual, desde o princípio até o ponto em que Deus engolfa a alma e dá-lhe de beber abundamentemente da fonte de água viva que, como eu disse, se encontra no fim do caminho...

Aos que desejam seguir por esse Caminho então e não parar até o fim, que é chegar a beber dessa água de vida, como devem começar? “Digo que muito importa, sobretudo, ter uma grande e muito decidida determinação de não parar enquanto não alcançar a meta, surja o que surgir, aconteça o que acontecer, sofra-se o que se sofrer, murmure quem murmurar, mesmo que não se tenham forças para prosseguir, mesmo que se morra no caminho ou não se suportem os padecimentos que nele há, ainda que o mundo venha abaixo”.

Não mais voltar atrás depois que se inicia a caminhar na vida de oração.

(TRECHOS DO LIVRO CAMINHO DE PERFEIÇÃO)



terça-feira, 27 de setembro de 2011

Comunidade Rainha do Carmelo - Lazer e homenagem a Santa Teresinha (24/09/11)

Nosso lazer teve início às 08:30h da manhã na Escolinha Minha vida meus amores, gentilmente cedida por Regina. Nossa confraternização teve uma mesa farta para o cafe da manhã, como também para os lanches de quem chegaria depois:

Abaixo, Lia e Maria Clara:
Efigênia, nossa presidente, nos convida à oração inicial e nos fala da importância desse momento de lazer. O retiro é o momento em que estamos a sós com Deus e o lazer é o momento que estreitamos nossos laços de amizade com nosso irmão:

Mônica inicia uma dinâmica para que todos respondam a seguinte pergunta: "Como foi o retiro para você, como você está após o retiro?"

Todos puderam expor seus sentimentos e fazer considerações a respeito do retiro. Após o almoço, começamos a homenagem a Santa Teresinha do Menino Jesus. Foi distribuido uma frase sobre os diversos momentos de sua vida, e ao acompanhar a leitura de sua biografia, íamos falando aquela frase que se encaixava naquele momento específico.

Nossa Comunidade atenta à leitura sobre Santa Teresinha. Lemos também diversas frases escritas por ela, que nos fala sobre a Confiança no Nosso Bom Deus.


Concluimos nossa dia de lazer com a comemoração dos aniversariantes do triênio: Julho, Agosto e Setembro. Da esquerda para direita: Ana Stela, Ceane, Flávio, Jacqueline, Maria Luiza, Ruth, Helena e Rosângela:

"Tenho confiança na misericórdia infinita do bom Deus. Ela é grande para apagar os maiores crimes quando encontra um coração que deposita nela toda a sua confiança." (Santa Teresinha do Menino Jesus e da Santa Face)
-Pedimos ao Nosso Amado Deus, que encha até transbordar, o coração de cada membro de nossa Comunidade Rainha do Carmelo, com essa confiança de Santa Teresinha, para assim tudo esperar somente DELE. A Ele todo honra, toda glória, todo louvor!!
--
Postado por Natália Durand, ocds no Blog da Comunidade Rainha do Carmelo (OCDS) em 9/26/2011 06:04:00 AM 


ANIVERSÁRIO DE FREI RUBENS SEVILHA, OCD


Parabéns ao nosso Provincial, Frei Rubens Sevilha, ocd, pela passagem de seu aniversário natalício.
Que Deus lhe conceda todas as graças que necessita, pela intercessão de Nossa Senhora, Mãe e Rainha do Carmelo, e de todos os santos e santas carmelitas!

São os votos de todos os que fazem a OCDS - PROVÍNCIA SÃO JOSÉ!




QUERIDO FREI RUBENS,
DEUS O ABENÇOE EM SUA VIDA E CAMINHADA!!!!QUE SUA MISSÃO POSSA SER ILUMINADA A CADA DIA!!!!
CONTE COM NOSSO CARINHO E AMIZADE,
SEUS IRMÃOS E IRMÃS DA OCDS
COM NOSSAS ORAÇÕES,
MARIA EDUARDA

Caro Frei Rubens,Em nome das comunidades e grupos da OCDS - regiões Norte e Nordeste, desejo votos de um feliz aniversário, saúde, paz e muita sabedoria para conduzir todo o rebanho carmelitano de nossa Província São José. Que Deus o abençoe.
Luciano Dídimo - Conselheiro Provincial OCDS - Regiões Norte/Nordeste

FREI RUBENS SEVILHA,
SE APRENDI DIREITINHO, CARMELO É JARDIM FLORIDO, É TAMBÉM ALEGRIA E A RELAÇÃO PRECIOSA DE AMIZADE COM O NOSSO DEUS TRINDADE.
PENSANDO NA CRIAÇÃO, NA LUZ E NA VIDA QUE POSSUÍMOS, DESEJO-LHE PAZ, SAÚDE  E ALEGRIA. QUE NA SIMPLICIDADE E BELEZA DE UM JARDIM FLORIDO, ENCONTRE SEMPRE A CALMA DA BRISA, QUE SUAVE PASSA. MIL E UMA FELICIDADES É O QUE LHE DESEJO. E EM NOME DE NOSSA COMUNIDADE SÃO JOÃO DA CRUZ, DE BELO HORIZONTE/MG,  RECEBA O NOSSO CARINHOSO ABRAÇO E NOSSAS SINGELAS ORAÇÕES. FELIZ ANIVERSÁRIO! UM GRANDE ABRAÇO.
LIZ LESLIS ROCHA E COMUNIDADE SÃO JOÃO DA CRUZ

segunda-feira, 26 de setembro de 2011

Santa Teresinha e a Novena das Rosas


O dia 1º de outubro é dia de festa na Ordem dos Carmelitas Descalços, pois celebramos o dia de Santa Teresa do Menino Jesus e da Sagrada Face, Virgem e Doutora da Igreja, popularmente conhecida como Teresa de Lisieux, em alusão à cidade francesa em que viveu.

Para os brasileiros, Teresa de Lisieux é simplesmente Santa Teresinha. Também é conhecida como Teresinha das Rosas em razão da célebre frase da santa antes de sua morte: “Farei cair uma chuva de rosas sobre o mundo!". Daí surgiu também a popular Novena das Rosas. Essa novena, tão conhecida no Brasil, teve sua origem com o Padre Putigan, da Companhia de Jesus. Ele escreveu, já idoso e doente, em fevereiro de 1926, de um quarto de hospital em Viena, o que segue:

"No dia 3 de dezembro do ano passado comecei uma novena em honra à Santa Teresinha pedindo que me mimoseasse com uma rosinha, isto é, que alcançasse uma graça qualquer que ela julgasse útil e salutar para mim. Escolhi como oração para os nove dias, 24 "Glória ao Pai" em ação de graça por todos os benefícios que a Santíssima Trindade concedera à Santinha durante os 24 anos de sua vida. Estava muito ansioso por saber se alcançaria realmente alguma graça. Por isso, pedi à Santa que me mandasse um sinal qualquer. Tomaria por sinal se ela, por exemplo, sugerisse a alguém a idéia de me oferecer uma bela rosa. Esperei com grande curiosidade. E de fato, no terceiro dia da novena, apresenta-se uma senhorita, trazendo-me uma bonita rosa vermelha de haste comprida. Perguntei-lhe logo: "Como teve a idéia de trazer-me esta rosa?" A jovem respondeu: "transcorrendo ontem, meu aniversário, trouxeram-me algumas rosas; pensei então que Vossa Reverendíssima talvez gostasse de ter uma nessa estação do ano." Pode ter sido acaso, mas jamais alguém se lembrara de me oferecer uma rosa, mormente no inverno, com neve copiosa e dez graus abaixo de zero. No dia 24 de dezembro, comecei outra novena e pedi duas graças. Para a primeira não pedi sinal, porque devia eu mesmo sentir o efeito, mas solicitei-o para a segunda. Como sinal sugeri, desta vez, uma rosa branca. Ninguém sabia disto. Eis que no quarto dia a irmã Vitalis entra no meu quarto com uma rosa branca na mão, dizendo: "Padre, trago-lhe este pequeno presente da Teresinha; ela lhe manda lembranças". Todo alvoroçado pergunto: "Mas donde vem esta rosa?" A irmã explica: "estava na capela, onde se acha uma estátua de Santa Teresinha. Não tenho o costume de ir ao altarzinho dela, mas hoje fui e vi que uma rosa caíra do altar. Lembrei-me então de Vossa Reverendíssima e vim trazer-lhe a rosa." (1)

A Novena consiste na reza diária de 24 Glórias ao Pai, em ação de graças à Santíssima Trindade pelos 24 anos da vida da gloriosa Santa. Pode-se iniciar a novena em qualquer dia, mas o costume é preferencialmente fazê-la entre os dias 9 e 17 do mês. Reza-se a seguinte oração, seguida de 24 Glórias ao Pai, sempre finalizadas com a Jaculatória:

Oração: “Santíssima Trindade, Pai, Filho, Espírito Santo, eu Vos agradeço todos os favores e graças com que enriquecestes a alma de vossa Serva Santa Teresinha do Menino Jesus, durante os 24 anos que passou na terra, e pelos méritos de tão querida Santa, concedei-me a graça que ardentemente vos peço, se for conforme a vossa santíssima vontade e para a salvação de minha alma. Amém”.
Glória: “Gloria ao Pai, ao Filho e ao Espírito Santo, assim como era no princípio, agora e sempre e por todos os séculos dos séculos, Amém”.
Jaculatória: “Santa Teresinha do Menino Jesus, rogai por nós!”


Há quem conteste essa forma de oração, alegando que as orações devocionais visam apenas a satisfação de necessidades pessoais ou de terceiros, e não geram intimidade com Deus, mudança interior e conversão, com a consequente transformação de vidas. A crítica é verdadeira para os que rezam a novena de forma supersticiosa, crendo que a simples recitação das palavras fará com que seus desejos se realizem de forma mágica. Não podemos ter essa visão, conforme tão bem nos explica Pe. Antônio Damásio Rego Filho:

Não se trata de uma fórmula mágica pela qual conseguimos concretizar todos os nossos desejos. Pede-se uma rosa como sinal de que a súplica será atendida. Em muitos casos, o sinal não é tão evidente. O sinal pode ser o silêncio angustiante de uma resposta que não se recebe. Silêncio fecundo que nos dispõe a confiar, cada vez mais, na misericórdia de Deus. O sinal pode ser uma intuição, uma palavra à qual prestamos atenção, ou até mesmo a visita inesperada de um amigo… o que importa é a atitude de abandono, por parte de quem faz a novena, abandonar-se nas mãos misericordiosas do Pai, e o desejo sincero de amá-Lo sobre todas as coisas, aliados ao compromisso de viver intensamente o evangelho, tendo como modelo a Santa de Lisieux. (2)

As novenas de orações e de intercessão, de fato, são devoções populares que a Igreja incorporou e todas elas visam uma finalidade espiritual ou material. O que não podemos esquecer é que Deus não é indiferente às nossas necessidades, aos aspectos de nossa vida, e Ele nos concederá qualquer dom ou graça se for para o nosso bem. Para isso, Ele deseja que O peçamos: «Pedi e recebereis» (Mt 7,7).

Esse trecho retirado do site do Carmelo Nossa Senhora Aparecida, explica-nos que, na verdade, a novena deve ser vivida em estado permanente de oração e que ela pode produzir frutos se nos abandonarmos à vontade de Deus:

"O Pai Celeste ama conceder aos seus filhos os seus benefícios. Ele atende nossas preces na hora certa, que não é necessariamente a nossa; e à sua maneira, que não é sempre conforme as nossas intenções, mas, podemos estar certos que sempre concorre para o nosso bem. Com efeito, «Deus faz com que todas as coisas concorram para o bem daquele que o amam» (Rm 8,28). Uma novena produz belos frutos, desde quando ela é fervorosa, num total abandono à vontade de Deus. (...) Do mesmo modo que uma criança dirige constantemente seus pedidos a seu pai e a sua mãe, pois ela depende em tudo deles, do mesmo modo se dá conosco em nossas relações com Deus, a quem nós devemos tudo, de quem nós somos inteiramente dependentes. Mas há momentos, circunstâncias e acontecimentos importantes, que tornam nosso pedido urgente, crucial, essencial. É então que se recorre à novena. Dentro de um tal contexto, não basta dizer, uma vez por dia, com mais ou menos fervor, as orações da novena. É bom se colocar em estado permanente de oração. Num estado de novena. Ao longo destes nove dias se lança freqüentemente ao Senhor uma breve súplica, ma apelo, um lembrete da intenção da novena. Num segundo, interrompendo a tarefa que se está a cumprir, o mais freqüente possível. Se trata de uma novena de ação de graças, agradecimentos que sobem também ao céu. É preciso viver a novena como se respira o ar puro. Como a respiração permanente é indispensável ao corpo, a oração repetida ao longo do dia – o tempo da respiração, cada vez, é indispensável à alma durante a novena. Se retira um duplo proveito: o alimento da oração e o aprofundamento da vida interior, do espírito de oração." (3)

Dessa forma, podemos rezar com fé e devoção a nossa Novena das Rosas. abandonados à vontade de Deus, que sempre quer o melhor para os seus filhos e confiantes na intercessão de Santa Teresinha, que prometeu: “Passarei o meu céu fazendo o bem sobre a terra”.

Autor: Luciano Dídimo (Luciano de São José, ocds)
Membro da Comunidade Rainha do Carmelo (OCDS de Fortaleza-CE)

_________________________
[1] Angelfire. Disponível em: http://www.angelfire.com/ar2/jcarthur/stateresinha3.htm#Novena. Acesso em: 22 set. 2011, 23:46:30.
[2] Filhos do Imaculado. Disponível em http://filhosdoimaculado.com/blogs/?p=200=6, Acesso em 26/09/2011, 21:31:44.
[3] Carmelo Nossa Senhora Aparecida. Disponível em: http://www.carmelitasbh.com/santa-teresinha/teresinhanovena, Acesso em: 23 set.2011, 00:21:26.

XXVIII CONGRESSO PROVINCIAL OCDS




quarta-feira, 21 de setembro de 2011

O QUE É INTERCEDER




Interceder é “querer o querer de Deus”, diz PapaApresenta Moisés como prefiguração da intercessão de Cristo na cruz
ROMA, quarta-feira, 1º de junho de 2011 (ZENIT.org)



– Orar é amar o que Deus ama. E quem intercede, “desejando o desejo de Deus, entra sempre mais profundamente no conhecimento do Senhor e da sua misericórdia e se torna capaz de um amor que chega até o dom total de si mesmo”.
Esta foi a meditação que o Papa compartilhou na audiência geral de hoje, acerca da oração, desta vez falando sobre a passagem do Livro do Êxodo em que o povo de Israel trai o Deus que o livrou do Egito, construindo um bezerro de ouro para adorar.
Com a ameaça do castigo, explicou o Papa, Deus leva Moisés a interceder pelos israelitas, para poder perdoá-lo e, assim, levar a cumprimento a obra de salvação e manifestar sua verdadeira realidade aos homens.
“A oração de intercessão torna operativa, dessa maneira, a misericórdia divina, que encontra sua voz na súplica de quem reza e se torna presente através dele onde há necessidade de salvação.”
A salvação de Deus envolve misericórdia, afirmou o Papa, mas “sempre denuncia a verdade do pecado, do mal que existe, para que, assim, o pecador, reconhecendo e rejeitando o próprio mal, possa se deixar perdoar e transformar por Deus”.
A intercessão de Moisés “não desculpa o pecado do seu povo, não enumera supostos méritos nem do povo nem seus, mas apela à gratuidade de Deus: um Deus livre, totalmente amor, que não cessa de buscar quem se afasta, que permanece sempre fiel a si mesmo e que oferece ao pecador a possibilidade de voltar a Ele e converter-se, com o perdão, em justo e capaz de ser fiel”.
Em resumo, Moisés pede a Deus “que se mostre mais forte que o pecado e que a morte e, com sua oração, provoca esta revelação divina”.
Doação de si mesmo
Em referência à expressão que Moisés utiliza para interceder pelo povo - "Mas agora perdoa-lhes o pecado; senão, risca-me do livro que escreveste" -, o Santo Padre explicou que nela “os Padres da Igreja viram uma prefiguração de Cristo, que, no alto da cruz, realmente está diante de Deus, não só como amigo, mas como Filho”.
Jesus, na cruz, não só se oferece – “risca-me” -, mas, “com seu coração atravessado, faz-se ‘riscar’”; “sua intercessão não é só solidariedade, mas se identifica conosco; Ele nos carrega em seu corpo. E assim, toda a existência do homem e do Filho é o grito ao coração de Deus, é perdão, mas um perdão que transforma e renova”.
Por isso, o Pontífice convidou os presentes a acreditarem que “Cristo está d
iante do rosto de Deus e reza por mim. Sua oração na cruz é contemporânea a todos os homens, contemporânea a mim: Ele reza por mim, sofreu e sofre por mim, identificou-se comigo, tomando nosso corpo e a alma humana”.
“Do alto cume da cruz, Ele não trouxe novas leis, tábuas de pedra, mas trouxe a si mesmo, seu corpo e seu sangue, como nova aliança. Assim, torna-nos consanguíneos a Ele, um corpo com Ele, identificados com Ele.”
Jesus nos convida “a entrar nessa identificação, a estar unidos a Ele em nosso desejo de ser um corpo, um espírito com Ele. Oremos ao Senhor para que esta identificação nos transforme, nos renove, porque o perdão é renovação e transformação”.

Santa Missa Pontifical Solene na forma Extraordinária do Rito Romano - Igreja de Nossa Senhora do Carmo - Antiga Sé

Sua Excia.Revma.Dom Fernando Arêas Rifan celebra na Igreja de Nossa Senhora do Carmo da Antiga Sé da Cidade do Rio de Janeiro a Solene Santa Missa Pontifical em Comemoração 4° ano do Motu Proprio Summorum Pontificum e 1 ano da aplicação do Summorum Pontificum do Papa Bento XVI na Arquidiocese do Rio de Janeiro. A cerimônia começará às 09:00h da manhã, no próximo domingo, dia 25.

Passeio da Comunidade Santa Teresa de Jesus - RJ

No feriado de 7 de setembro, a Comunidade Santa Teresa de Jesus (Campinho - RJ) e o Grupo Flos Carmeli (Teresópolis) realizaram um momento de convivência. O local escolhido foi o sítio Santa Teresinha, residência do casal Ney e Teresinha. Foram momentos de muita brincadeira. Ao final do dia, participamos da Santa Missa no Mosteiro Carmelita do Divino Espírito, presidida por Frei Odair, nosso assistente.

terça-feira, 20 de setembro de 2011

NOVA CONVOCATÓRIA DO CONGRESSO DE ESPIRITUALIDADE EM SANTO DOMINGO


‘’TERESA DE JESUS, DISCIPULA MISIONERA EN AMERICA LATINA”
DE 14 A 19 DE NOVEMBRO DE 2011
SANTO DOMINGO, REP. DOMINICANA

Aos provinciais da CICLA:
A saudação fraterna em Cristo, onde quer que estejam. Alguns, como eu, que estão no velho mundo, e outros que estão Continente da Esperança.
Aproveito este meio para dizer a todos o que temos falado para alguns em particular. Acredito que nossa participação no Definitório tenha sido muito boa. E não uma questão a ser sentida, mas para agir de forma inteligente, individualmente ou em grupos. E neste momento eu acho que a nossa entrada tem sido boa. Além disso, como riqueza de cada encontro, cada vez mais nos sentimos como uma família no Carmelo Teresiano da América Latina. E isso é visto não como uma questão de pessoas em particular, porque sabemos que hoje estamos a serviço do governo e amanhã são outros, felizmente, mas há uma empatia espontânea entre todos refletindo a riqueza de um caminho que se está percorrendo e torna-se mais forte com o tempo.
Em outro sentido, eu envio a nova convocação do Congresso e do formulário de inscrição. Eu aprecio todo o apoio e compreensão para a situação inesperada de mudança de casa. Conto com o vosso forte apoio para promover a participação nos seus círculos eleitorais, tendo em conta que o tempo urge-nos. Além disso, repito o convite novamente para apoiar o Congresso em pessoa, para vir a minha casa e conhecer minha terra, e nós continuamos a fortalecer nossa fraternidade.
Obrigado a todos pelo vosso apoio,

Fr. Francisco Javier Mena Lima ocd

Retiro anual da Comunidade Beata Tereza Maria da Cruz (OCDS de Macapá-AP)

Membros da Comunidade Teresa Maria da Cruz com Frei Wilson Gomes e Luciano Dídimo

Aconteceu nos dias 17 e 18/09/2011 o retiro anual da Comunidade Beata Tereza Maria da Cruz, da OCDS de Macapá-AP, com o tema: "Tu tens palavra de vida eterna" e lema: "Meditar dia e noite a lei do Senhor". O retirou abordou três pontos da Regra do Carmo: "Viver em obséquio de Jesus Cristo", "Meditar dia e noite a Lei do Senhor" e "Oração".

O Conselho da Comunidade: a presidente Raymunda e os conselheiros Eulálio, Gisele e Maquizanor, com Luciano Dídimo e Frei Wilson
O retiro contou com as presenças de Frei Wilson Gomes, ocd, Delegado Provincial para as regiões Norte e Nordeste, que ministrou as palestras "Meditar dia e noite a Lei do Senhor" e "Oração", e de Luciano Dídimo, Conselheiro Provincial da OCDS para as regiões Norte e Nordeste, que ministrou a palestra "Viver em obséquio de Jesus Cristo" e dirigiu a "Via Sacra com Santa Teresa", em preparação à adoração ao Santíssimo Sacramento.

O retiro aconteceu nas dependências do Pequeno Carmelo de Santa Teresinha e contou com o carinhoso acolhimento das carmelitas de Florença, irmãs Maria Helena, Domingas e Carmen.

Ao redor do "Poço de Jacó": membros da comunidade Beata Tereza Maria da Cruz, irmãs carmelitas de Florença, Frei Wilson e Luciano

Um urgente motivo para oração!

Hertfelder: “Família sem futuro é sociedade sem futuro”
Entrevista com o presidente do Instituto de Política Familiar

MADRI, quinta-feira, 15 de setembro de 2011 (ZENIT.org)– A Espanha registrou, em 2010, três rupturas em cada quatro casamentos. O Instituto de Política Familiar alertou recentemente que, se continuar a tendência a aumentar o número de rupturas familiares e diminuir o número de casamentos, em breve haverá tantas rupturas quanto casamentos.

Seu presidente na Espanha, Eduardo Hertfelder, adverte, na seguinte entrevista concedida a ZENIT, que o país avança rumo a uma “sociedade egoísta e individualizada”. “Famílias fortes e estáveis geram uma sociedade forte e estável; família sem futuro é sociedade sem futuro”, afirma.

ZENIT: Dentro de alguns anos, realmente poderia haver, na Espanha, tantas rupturas como casamentos?

Eduardo Hertfelder: A tendência é que cada vez haja menos casamentos. Passamos de 220 mil a 170 mil nos últimos 20 anos. Desde 2000, perdemos 45 mil casamentos. Por outro lado, está aumentando a ruptura familiar como os divórcios.

Portanto, neste momento, já estamos falando de 170 mil casamentos e 125 mil rupturas.

Se estas duas tendências não diminuírem – ou seja, se diminuírem os casamentos e aumentarem as rupturas –, as duas linhas vão convergir. De fato, nas Canárias já houve mais rupturas que casamentos em 2010.

ZENIT: Que consequências tem o aumento da taxa de ruptura por casamento?

Eduardo Hertfelder: Consequências nefastas para os cônjuges: a ruptura produz um drama, causa problemas psicológicos, entre outros fatores.

É um drama para os filhos, que passam a viver em famílias desestruturadas. Os estudos nacionais e internacionais indicam que os maiores prejudicados são os filhos.

A partir desse momento, os filhos começam a ver que a fidelidade, a entrega, o sacrifício não têm validez, porque as pessoas que mais amam – seus pais – não o viveram, e não consideram que estes serão valores para transmitir amanhã a outra pessoa.

Se não viveram nem a fidelidade, nem a entrega... não o farão amanhã, quando tiverem um projeto de vida.

Depois, isso traz consequências negativas para a sociedade, porque vamos vivendo em uma sociedade mais desestruturada, mais individualista, na qual, não tenho relações, porque as famílias estão destruídas, acabo me preocupando mais comigo mesmo, uma sociedade mais egoísta.

Caminhamos rumo a uma sociedade com problemas para os pais, os filhos e a sociedade, uma sociedade egoísta e individualizada.

ZENIT: Em sua opinião, a que se deve esta tendência?

Eduardo Hertfelder: Há muitas causas e seria muito simplista reduzi-la a uma só causa.

Em primeiro lugar, está a causa de tipo cultural: transmitiram-se ideias que penetraram, como a de que, diante da crise, a única solução é a ruptura; não existe o dar-se uma segunda oportunidade.

Foi-nos transmitido também que a fidelidade e a indissolubilidade são uma utopia, que o casamento é uma questão de afetividade exclusivamente e, quando acaba, posso mudar, que é um contrato, que em um dado momento posso anular.

De fato, atualmente, na Espanha, é mais fácil anular este contrato matrimonial que o contrato com uma operadora de telefones celulares.

É preciso permanecer 18 meses em fidelidade a uma companhia telefônica, por exemplo, enquanto, com a lei do divórcio expresso, a pessoa pode se divorciar em três meses.

Além das causas de índole cultural, existem as de índole jurídica: na Espanha, não há lei de família, de prevenção e mediação familiar, nem de natalidade, mas sim uma lei que potencia a ruptura.

Não temos legislações de apoio à família, mas regressivas, legislações antifamiliares.

Na Espanha, há problemas estruturais, laborais, há um déficit de conciliação de vida familiar e laboral, em que os horários de trabalho são cada vez mais longos.

Frequentemente, os dois cônjuges trabalham, chegam tarde a casa e não há tempo para comunicar-se com os filhos nem entre eles; há uma falta cada vez maior de comunicação no casal.

Por outro lado, existem questões de índole econômica: a Espanha é o país – dos 27 países da União Europeia – que menos ajuda a família, em todos os sentidos: econômico, estrutural, de leis, de medidas etc.

Em conclusão, causas culturais e de cunho legislativo, econômico e trabalhista estão incidindo em que haja cada vez menos casamentos e mais rupturas.

ZENIT: Que propostas existem para lutar contra esta tendência?

Eduardo Hertfelder: Incidir, em primeiro lugar, na derrogação da lei do divórcio expresso, pelo seu caráter regressivo, e potencializar os centros de orientação familiar seriam as duas grandes medidas.

Uma lei tem de resolver problemas, mas o que fez, em apenas cinco anos, foi duplicar o número de divórcios na Espanha, passando de 50 mil a 100 mil.

É uma lei absolutamente má. Não tem comparação em todo o mundo ocidental, porque introduz três características: a possibilidade do divórcio, de forma unilateral, sem nenhuma causa imediata. Legalizou-se o direito ao repúdio na Espanha.

Com relação aos centros de orientação familiar (COF), eles ajudam as famílias a superar os conflitos. Mas, até agora, com exceção dos centros de iniciativa privada, como os COF diocesanos, houve um descuido no âmbito público, de administração.

Foram ignoradas as recomendações do Conselho da Europa, que leva mais de trinta anos instando a criar tais organismos.

ZENIT: Por que lutar pelo casamento?

Eduardo Hertfelder: Porque é a base da sociedade. Pensemos somente em uma sociedade sem família, sem casamentos: seria uma sociedade de indivíduos solitários, amorfa, na qual não haveria relação entre as pessoas e somente o Estado educaria, legislaria e determinaria o que é bom ou mau, segundo OS seus interesses.

A história demonstra que a família é a célula básica da sociedade, a que transmite vida, a primeira escola. A primeira coisa que uma criança diz é “papai” e “mamãe”; ela não diz “Zapatero” ou “Aznar”.

Na família, ensinam-se os valores, as virtudes, a generosidade, a entrega, a doação e, graças a isso, se aprende a estar na sociedade.

Dizer família é dizer futuro; sem ela, não haveria futuro nem sociedade. Famílias fortes e estáveis geram uma sociedade forte e estável. Família sem futuro é sociedade sem futuro.

sábado, 17 de setembro de 2011



Olá Pessoal;

Hoje comemoramos no Carmelo o dia de Santo Alberto de Jerusalém, considerado o Legislador dos Carmelitas.

Santo Alberto nasceu na Itália, no século XII, e foi Cônego Regular da Santa Cruz de Mortara. Pouco tempo após ingressar na vida religiosa, foi nomeado superior de um convento, e em seguida, nomeado Bispo. Entre 1206 e 1214, foi Patriarca em Jerusalém. Certamente nesse período foi escrita a Regra dos Carmelitas, embora não seja possível determinar o ano exato.

Alberto era um homem de muitos estudos e grande exemplo de vida. Durante sua vida, sempre foi chamado a resolver conflitos entre ordens religiosas, que naquela época eram relativamente comuns. Usando o exemplo do Bom Pastor, Alberto sempre conseguiu resolvê-los pacificamente.

No ano de 1214, Alberto foi chamado a testemunhar em um processo contra um homem rico e poderoso, que poderia inclusive acabar na excomunhão desse homem. Mesmo ameaçado, Alberto nunca desistiu de levar o processo adiante, e acabou sendo apunhalado pelo homem rico durante a celebração da Missa, e morreu ali mesmo, cercado dos fiéis que acompanhavam a liturgia.

Ainda em vida, Alberto carregava uma grande fama de santidade. Apesar de não ser um santo de devoção muito conhecida, Santo Alberto tem um lugar especial no Carmelo, inclusive constando na Liturgia Própria dos Carmelitas.

Que o exemplo de Santo Alberto nos ajude a sermos fiéis aos ensinamentos do Evangelho e da Igreja.


Um grande abraço a todos!
Postado por Luis Ricardo Tusnski
no site:
http://jcarmelitana.blogspot.com/2008/09/santo-alberto-de-jerusalm-o-legislador.html

quinta-feira, 15 de setembro de 2011

Visita de Maria Eduarda à Comunidade Santa Teresa de Jesus (Belo Horizonte-MG)



Gostaria de agradecer a acolhida que tive em minha visita à Comunidade Santa Teresa de Jesus, em Belo Horizonte, no dia 14 de setembro. Foi um momento agradavel de convívio com meus irmãos carmelitas. Pudemos partilhar e saborear um gostoso lanche. Obrigada pelo carinho!!!!Deus os ilumine sempre!!!!!

Maria Eduarda

RETIRO - COMUNIDADE SANTA EDITH STEIN DE DIVINÓPOLIS, MG










            A comunidade Santa Edith Stein realizou nos dias 10 e 11 de setembro um retiro ministrado pela nossa presidente provincial Maria Eduarda B. de Souza.
           Tema: “Teus próprios olhos hão de ver Aquele que te ensina.” (Isaías 30,20)
           Lema: Esperar rezando a Esperança.
          Como uma pequena abelha, sugamos o mel espiritual escondido nas colocações feita por Maria Eduarda, nos textos Blíbicos, nos pensamentos dos nossos santos e na partilha.
          Aprofundamos a Esperança, necessária em nossa caminhada de espera na promessa de Deus, a qual devemos agarrar como a um gancho.
“Só vivo pela confiança
De que um dia hei de morrer
Morrendo, o eterno viver
Tem, por seguro, a Esperança.”
(Santa Teresa de Jesus P1)
          A natureza propícia do maravilhoso sítio da Francisca foi essencial para o nosso recolhimento e para experimentarmos a presença do Deus da Esperença.
         Enfim, foram momentos riquíssimos para o nosso crescimento espiritual e de fortalecimento da caridade fraterna entre os membros da comunidade.
“Bendito o homem que deposita a confiança no Senhor,
E cuja esperança é o Senhor.” (Jer. 17,7)
        Agradecemos com carinho à nossa presidente provincial Maria Eduarda pelo comprometimento incondicional de sua missão, exemplo de esperança e confiança na misericórdia do nosso Amado.
“Em nenhuma lembrança deve a alma por os olhos,                                                                                    para poder fixá-los em Deus pela fé e esperança.”    (São João da Cruz 3S 12,2)
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...