domingo, 21 de julho de 2019

01 MINUTO COM AS CONSTITUIÇÕES DA OCDS.


Art.6. A Regra de Santo Alberto é a expressão original da espiritualidade do Carmelo. Foi escrita para leigos que se reuniram no Monte Carmelo para viver uma vida dedicada à meditação da Palavra de Deus sob a proteção da Virgem. Nessa Regra encontram-se os princípios que guiam a vida carmelitana:
 a) viver em obséquio de Jesus Cristo;
b) ser diligentes na meditação da Lei do Senhor;
c) dar tempo à leitura espiritual;
d) participar na liturgia da Igreja, tanto na Eucaristia como na Liturgia das Horas;
 e) interessar-se pelas necessidades e bem dos demais na comunidade;
 f) armar-se com a prática das virtudes ao mesmo tempo que vive uma vida intensa de fé, esperança e caridade;
g) procurar o silêncio interior e a solidão na nossa vida de oração;
h) usar prudente discrição em tudo o que fazemos.

Breves comentários:

Quando Alberto, Bispo de Jerusalém e Patriarca da Terra Santa, escreveu a “Fórmula de Vida” (Regra) para os primeiros eremitas do Monte Carmelo teve em mente o maior acontecimento da história: o nascimento de Jesus, Deus Encarnado no meio do seu povo. Alberto fez deste acontecimento da fé o valor central da Regra do Carmelo: “Cada um deve viver em obséquio de Jesus Cristo e servi-lo fielmente com coração puro e reta consciência.” Seguir Jesus e servi-lo na Igreja, imitando os modelos da Virgem Maria e do Profeta Elias. Manter o espírito alerta por meio da oração.
(Andréia Virgínia, OCDS)

É importante extrair  o essencial dessa regra: silêncio,  escuta, oração  , discrição,  simplicidade para falar com a prática  do  amor e nunca ostensivamente.  O carmelita secular é  oração  no meio do mundo,  transmite Jesus  por dever estar transformado Nele. Assim fala de Cristo  em uma linguagem  que todos  podem entender.
(Ruth  Leite Vieira,OCDS)


Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...