quarta-feira, 19 de novembro de 2014

Descansar na Cruz

O cansaço, a aspereza, o sofrimento, a dor são elementos da providencia que proporcionam estabilidade e equilíbrio no voo da vida
Por Andrea Panont, O.C.D

ROMA, 18 de Novembro de 2014 (Zenit.org) - Ainda esta manhã eu observei uma cena que só pode ser vista quando se olha de cima: uma gaivota parada, imóvel a pelo menos uma centena de metros. Normalmente, para voar é preciso se movimentar.

O avião é tão estável em voo quanto forte em sua velocidade. Para aterrissar tem que desacelerar. Aos poucos diminui a velocidade, perde altitude e também estabilidade; a estabilidade que só pode ser obtida ao tocar o chão.
Mas essa gaivota estava parada, no ar, há alguns metros de altura. Mesmo assim, voava. Um voo de invejável estabilidade, sem uma vibração. Suas asas, no entanto, abertas ao máximo, desfrutavam o vento que soprava forte lá em cima.

E o vento que a sustentava, dando-lhe estabilidade, era um vento contrário. Graças ao mau tempo a gaivota pode descansar, comentou um amigo.

O cansaço, a aspereza, o sofrimento, as provações e tribulações, as cruzes, as dores são elementos necessários e providenciais, que proporcionam estabilidade e equilíbrio ao voo da vida.

Contrariedades que permitem estar disponível para Deus, que te sustenta em alta altitude. Adversidades que lhe dão confiança para descansar nEle.
Até breve, Pe. Andrea.

Para obter os livros do padre Andrea Panont e para mais informações clique aqui

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...