quinta-feira, 10 de junho de 2010

SOLENIDADE DO SAGRADO CORAÇÃO DE JESUS = 10/06/2010

SEXTA FEIRA APÓS O II DOMINGO DEPOIS DE PENTECOSTES.

Ofício próprio da Solenidade seguinte (I Vésperas = II Salmo).

Ant 2 Aprendei de mim, que Sou de coração humilde e manso e achareis paz e repouso para os vossos corações.

Salmo 145(146): Felicidade dos que esperam no Senhor.

Um canto de aclamação ao Deus Poderoso, composto com intenções didáticas. A Bíblia de Jerusalém dá a este Salmo o título de “Hino ao Deus que socorre”. Este Salmo abre o terceiro “Hallel”(Sl 146-150), recitado de manhã pelos judeus. O motivo da autêntica confiança unifica este poema antológico. Não se deve confiar nos homens, mesmo que sejam poderosos, porque seus planos perecem juntamente com eles. Deus, que demonstra Seu poder com doces ações dirigidas aos mais oprimidos da humanidade, é o único que suscita e merece toda nossa autêntica confiança. Se o Salmo se considera uma verdadeira aclamação ao Senhor, o verso final proclama Seu senhorio; se é uma lição em forma de oração, o Salmo se encerra com o desejo de que Deus exerça seu reinado, para que tenham vida plena todos aqueles que nEle confiam.
Formalmente se compõe de uma aclamação comunitária, ainda que se expresse no singular (vv. 1-2). A exortação que segue termina com uma bênção (vv. 3-5). Continua e finaliza com uma confissão de fé coletiva a cargo da assembléia (vv. 6-10).
A primeira hora do dia é o momento dos planos e projetos; porém nossa experiência nos conduz a não confiarmos demasiado neles: embora o espírito esteja sempre pronto, a carne é fraca. Portanto, o Salmo 145 é uma oração muito importante no começo da jornada. Esta Salmo nos faz dirigir nosso olhar para Deus, colocando somente nEle a nossa confiança: Não confiemos no homem – nem em nós mesmos e em nenhum outro dos mortais – pois os seres do povo não podem nos salvar. Apoiemo-nos no Senhor, pois é ditoso aquele a quem auxilia o Deus de Israel, uma vez que somente Ele “liberta os cativos, abre os olhos aos cegos, dá pão aos famintos”.
Este Salmo se destaca em seu aspecto de aclamação: a confiança que pretende despertar nos demais está fundamentada nos atributos do hinário, visto que todos eles desenvolvem uma afirmação sapiencial.

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...